Publicidade

Correio Braziliense

Tico Santa Cruz afirma que Detonautas tem projeto para o futuro após 'VI'

O vocalista conversou com o Correio sobre o novo álbum da banda, composições inovadoras e nova fase musical


postado em 22/09/2017 15:30 / atualizado em 22/09/2017 15:36

Tico Santa Cruz enxerga Detonautas com estilo fortalecedor(foto: Fábio Cordeiro/Divulgação. )
Tico Santa Cruz enxerga Detonautas com estilo fortalecedor (foto: Fábio Cordeiro/Divulgação. )


Os membros da banda Detonautas comemoram 20 anos do grupo este ano e lançam oficialmente em outubro o sexto álbum de estúdio, intitulado VI. Apesar da data especial, Tico Santa Cruz, vocalista, explica que não é um trabalho comemorativo. “Estamos juntos desde 2017, mas não é o vigésimo aniversário do nosso primeiro lançamento e não é isso que queremos celebrar com o álbum. Mesmo assim, posso dizer que já temos um outro projeto para isso no futuro”, promete. 

Em outubro, VI ganha também CD físico, o que o cantor descreve como um meio de manutenção do relacionamento entre fã e artista. “O disco é importante porque estabelece um vínculo diferente com o artista. A pessoa ouve como ele pensou a ordem das músicas, em vez de fazer como na internet, que depois de ouvir uma pode ir para qualquer outra, que muitas vezes não tem nada a ver com a anterior. Por isso eu acho que a internet é ótima para democratizar, mas ao mesmo tempo ela pulveriza.”

Um toque de calmaria

O artista explica que o estilo das músicas é diferente do que o público já ouviu do Detonautas, e acredita que a constante inovação é uma das características do grupo. “O Detonautas é uma banda que eu diria que sempre tenta se transformar, mantendo uma essência.” Ele afirma que, composto por nove singles inéditos e uma regravação, VI conta com linguagem afetiva e amena para conversar com o público, sem raps ou canções hardcore. 

“Deixamos esse espírito mais leve para contrastar com o dia a dia, queríamos que fosse como uma saída para quem ouve”, conta o vocalista. “Pensamos que o violão nesse momento conversa mais com as pessoas do que as guitarras.”

Tico Santa Cruz admite não ter sido fácil escrever as letras e sentir-se inspirado para o novo álbum. “Compus com mais dificuldade dessa vez, porque estive movido com coisas que vinham acontecendo no nosso país e me senti desconectado da minha inspiração. Achei que talvez não conseguisse acessar um espaço de mim que me faz escrever e pensar nas músicas.” O artista, participante do congresso que uniu celebridades, ambientalistas e indígenas em defesa da Amazônia na terça-feira (12/9), conta que se surpreendeu ao compor quatro músicas em uma única semana.



Com clipe lançado no início deste mês (4), Dias assim foi uma parceria entre o Detonautas e o cantor Leoni. Antes de música, a letra era de um poema escrito por Tico Santa Cruz em uma viagem pelo sul do Brasil. A composição acabou responsável pelos primeiros passos para que o álbum seguisse um estilo mais calmo. “É uma palavra de consolo e de conforto. O Leoni musicou e colocou algumas mudanças. Lançamos o clipe, em 26 estranhos se beijam, e ele é inspirado em um vídeo antigo chamado First kiss. No nosso, tentamos ressaltar a diversidade brasileira.”

Para o vocalista, o estilo que a banda abraça agora é fortalecedor. “Estamos satisfeitos com como estamos conduzindo a carreira. Há muito tempo não estávamos confortáveis no palco”, admite. “Gostamos demais de fazer shows, mas há sempre aquela preocupação de fazer uma apresentação movimentada. Com as novas músicas, esse tipo de show é diferente, a gente percebe as pessoas se conectando muito mais, a música faz elas se conectarem.”


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade