Publicidade

Correio Braziliense

Vilão de 'Harry Potter' revela que não queria ter vivido Lucius

Jason Isaacs queria mesmo é ter interpretado Gilderoy Lockhart


postado em 22/10/2017 11:51

Jason Isaacs: 'Todos tentaram me persuadir a aceitar o trabalho. Não porque eles se importavam comigo, mas sim porque eles queriam conhecer o set de gravações do filme'(foto: AFP / VALERIE MACON)
Jason Isaacs: 'Todos tentaram me persuadir a aceitar o trabalho. Não porque eles se importavam comigo, mas sim porque eles queriam conhecer o set de gravações do filme' (foto: AFP / VALERIE MACON)

 
Embora os fãs da saga Harry Potter reconheçam que Jason Isaacs fez um ótimo trabalho atuando como Lucius Malfoy e que, provavelmente, não haveria alguém melhor para o papel, ele revelou que não queria aceitar o trabalho.

"Eu não fiz audição para o Lucius. Na verdade, eu ia fazer o teste para o papel de Gilderoy Lockhart e fiquei muito bravo quando perguntaram se eu me incomodaria de tentar outro papel", contou Jason ao portal Digital Spy.

Lucius é o pai de Draco Malfoy, companheiro de escola de Harry Potter e seu antagonista. Já Gilderoy Lockhart foi o professor de defesa contra as artes das trevas de Harry e aparece somente no segundo filme da franquia, Harry Potter e a Câmara Secreta.

O ator explicou que na época ele já daria vida ao Capitão Gancho no filme Peter Pan, de 2003, e não queria fazer dois vilões infantis ao mesmo tempo. Por isso, apesar de fazer o teste para Lucius e ser aprovado, deu ordem ao seu agente para negar a proposta.

Jason acabou interpretando o pai do Draco. Na verdade, um fato curioso aconteceu: todas as crianças de sua família como sobrinhos, sobrinhas e afilhados, ligaram para sua casa ao saber da notícia.

"Todos tentaram me persuadir a aceitar o trabalho. Não porque eles se importavam comigo, mas sim porque eles queriam conhecer o set de gravações do filme! Então, eu acabei aceitando e ainda bem que o fiz!", disse.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade