Publicidade

Correio Braziliense

Atriz Bianca Bin fala sobre a violência doméstica

A protagonista da nova novela 'O outro lado do paraíso', Bianca Bin, interpreta Clara, que foi espancada e estuprada pelo marido


postado em 30/10/2017 14:40 / atualizado em 30/10/2017 20:45

"Ela está no olho do furacão, é difícil enxergar, tomar consciência da dimensão da questão toda'', afirma Bianca Bin (foto: G Show/Reprodução)

As cenas em que a personagem Clara, de O outro lado do paraíso, é estuprada e espancada pelo marido repercutiram nas redes sociais e colocaram em discussão a violência contra a mulher dentro do casamento. Bianca Bin, que interpreta a personagem, fala como a situação é contraditória para as mulheres que sofrem com isso.

 

''Muita gente deve estar julgando a minha personagem: 'nossa como ela é boba, por que ela perdoa?'. Ela está completamente envolvida na situação. Eu costumo dizer que ela está no olho do furacão, é difícil enxergar, tomar consciência da dimensão da questão toda'', disse a atriz em entrevista ao Fantástico deste domingo, 29.

 

No último sábado, 28, após a cena em que Clara é espancada, a Globo informou o número do disque-denúncia (180), em que mulheres podem denunciar casos de agressão.

 

Walcyr Carrasco, autor da novela, resolveu abordar esse tema na trama para mostrar o papel que ainda é dado às mulheres dentro do casamento e tentar incentivar uma mudança. ''Existe uma ideia geral de que a mulher é obrigada a fazer tudo o que o homem quer, principalmente quando casada, que ela é obrigada a servir sexualmente o homem. E nós estamos em novos tempos, é hora de a mulher se colocar, dizer 'eu não aceito isso ou vou denunciar você para a polícia''', disse.

 

''É preciso mostrar que as mulheres tem uma luta ainda, uma luta dentro do próprio coração entre o amor e o abuso que ela sofre. As pessoas podem se indignar, podem pensar a respeito e pensar: 'se eu fosse a Clara, como eu agiria?''', provoca. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade