Publicidade

Correio Braziliense

Apresentador do famoso 60 Minutes é afastado por assédio sexual

Oito mulheres denunciaram Charlie Rose em reportagem publicada pelo jornal Washington Post


postado em 21/11/2017 09:47

Rose, de 75 anos, reconheceu assédio e afirmou que acreditava que as investidas eram recíprocas(foto: AFP/Reprodução)
Rose, de 75 anos, reconheceu assédio e afirmou que acreditava que as investidas eram recíprocas (foto: AFP/Reprodução)

Um dos principais âncoras dos Estados Unidos, Charlie Rose está afastado da TV após ser acusado de assédio sexual por oito mulheres. O jornalista de 75 anos de idade foi suspenso pelas emissoras CBS, Blommberg LP e PBS depois que as denúncias vieram à tona em reportagem publicada pelo jornal Washington post nesta segunda-feira (20). Ele comanda um programa autointitulado desde da década de 1990, co-apresenta o noticiário matutino CBS this morning e é correspondente do conceituado 60 minutes

De acordo com a publicação, todas as vítimas trabalhavam ou tinham alguma relação profissional com Rose e os casos relatados ocorreram até 2011. As mulheres, que tinham idades entre 21 e 37 anos na época do assédio, afirmam que já foram apalpadas pelo jornalista nas regiões dos seios, coxas e genitália. Os abusos também incluíam ligações noturnas para falar de fantasias sexuais e até encontrar Charlie sem roupas durante uma viagem ou na residência dele a trabalho. Três das oito mulheres concordaram e revelar seus nomes. 

Em um comunicado enviado ao jornal, o âncora se desculpa e afirma que, em alguma das situações, acreditava que estava sendo retribuído. "Nos meus 45 anos de jornalismo, me orgulho de ter lutado pela carreira das mulheres com quem eu trabalhei. Entretanto, nos últimos dias, acusações têm sido feitas sobre meu comportamento com ex-colegas. É essencial que essas mulheres saiba, que eu as ouço e que peço profundas desculpas pelo meu comportamento inadequado. Estou muito envergonhado", disse ele. 

"Fui insensível por algumas vezes e eu aceito responsabilidade por isso, embora eu não acredito que todas essas acusações sejam precisas. Eu sempre senti que estava buscando sentimentos mútuos, embora agora eu reconheça que estava errado. Aprendi uma grande lição destes eventos e espero que outros aprendam também. Todos nós, incluindo a mim, estamos chegando a um novo e mais profundo reconhecimento da dor causada pela conduta no passado e chegamos a profundo novo respeito pelas mulheres e suas vidas", concluiu ele. 

Horas após a publicação da reportagem, as emissoras PBS e Blommberg LP anunciaram que estariam suspendendo a exibição do Charlie Rose show e a CBS decidiu por afastá-lo das funções para averiguar o assunto. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade