Publicidade

Correio Braziliense

Brasiliense Yuri Drummond é o nome por trás de cinco hits de Pabllo Vittar

O compositor também fez canções para Luiza Possi, Julio Rocha e Preta Gil


postado em 22/11/2017 07:31

Yuri Drummond: ele gosta de pegar as histórias e colocar nas letras das canções(foto: Breno Fortes/CB/D.A Press)
Yuri Drummond: ele gosta de pegar as histórias e colocar nas letras das canções (foto: Breno Fortes/CB/D.A Press)

Em janeiro deste ano, a drag Pabllo Vittar se lançou no mercado musical com o álbum Vai passar mal. O material garantiu à artista o topo nas paradas por conta da quantidade de hits. Das 11 faixas do disco, pelo menos quatro tiveram clipes com mais de 100 milhões de visualizações. Parte desse sucesso da artista tem origem na capital federal. É de autoria do brasiliense Yuri Drummond, 24 anos, cinco das canções do álbum: Corpo sensual, Tara, Então vai, Pode apontar e Pronto pra te amar, essa última disponível apenas na versão do álbum no Itunes.

A participação do candango no material de Pabllo Vittar surgiu a convite do produtor e DJ Rodrigo Gorky, responsável pela produção do álbum. Amigos desde 2013, o produtor pediu para que Yuri enviasse algumas composições para o primeiro álbum da drag. “Ele (Rodrigo Gorky) queria lançar uma drag no mercado musical e me chamou para trabalhar no EP. Mas, na época, eu estava estudando e não podia me dedicar. Dei algumas dicas para o EP. Foi no Vai passar mal que eu escrevi cinco músicas”, conta. Destas, algumas ficaram prontas antes do contato com Pabllo Vittar e outras foram feitas em parceria com a drag e outros compositores em passagem por Uberlândia (MG).



Das cinco músicas escritas por Yuri, Corpo sensual está entre as músicas de destaque do álbum e, inclusive, é a inspiração para o nome do disco, Vai passar mal. Ao Correio, o compositor revela que a canção teve inspiração em um fato que aconteceu em uma boate durante a passagem dele por Uberlândia. “Corpo sensual foi escrita dentro do quarto do hotel conversando com a Pabllo. Escutei uma instrumental e começou a vir a história da noite passada, quando tínhamos saído. Corpo sensual surgiu de uma vivência na boate”, revela. Já Tara, Yuri conta que foi escrita após retornar a Brasília pensando no cantor Caetano Veloso, que está entre os artistas que o brasiliense sonha em trabalhar.

Compositor desde a adolescência, o brasiliense aprendeu a tocar alguns instrumentos para poder fazer melodias e conta que as letras costumam surgir de inspirações da vida real. “Sou muito inspirado, basicamente tudo me inspira. Sou muito de escutar os amigos, as desilusões amorosas. Gosto de pegar as histórias e colocar nas letras. Às vezes, crio histórias na minha cabeça e faço. Mas, normalmente, surge mais de vivências”, explica.

Projetos musicais


(foto: Instagram/Reprodução)
(foto: Instagram/Reprodução)
A estreia de Yuri Drummond no mundo pop nacional ocorreu em 2016 com o lançamento do álbum LP, de Luiza Possi. Produzido por Gorky, o brasiliense enviou duas composições para o material. São elas, as faixas Sem pressa e Você tem o dom. A primeira fez parte da trilha sonora da novela Haja coração.

Depois, Yuri emendou o projeto com Pabllo Vittar. Ele afirma que estará também envolvido no segundo trabalho da cantora, ainda sem previsão de lançamento. A parceria com a drag também proporcionou outros projetos, como a gravação de Decote por Preta Gil em parceria com Vittar, canção feita por Yuri originalmente para Pabllo, e um futuro trabalho com Mateus Carrilho, integrante da Banda Uó que deve lançar um trabalho solo.

Neste ano, o brasiliense ainda trabalhou com Julio Rocha. Conhecido pela carreira de ator, o artista se lançou como cantor com a faixa Combinou. “O Julio Rocha me viu na internet e entrou em contato comigo pedindo uma música. Enviei uma faixa, que se chama Bumbum. Ele gravou o clipe e deve lançar no ano que vem”, antecipa.

Também deve ser em 2018 que Yuri Drummond se lançará como cantor. Ele explica que possui composições separadas para um EP. “Já tenho um EP pronto para lançar. Ainda não tem nome. Quero lançar singles antes, para sentir”, antecipa. E o estilo a ser seguido será o pop: “Será um Drake misturado com pop. Não quero ser rotulado e fazer só um estilo, porque gosto de brincar e fazer a minha, que é o que me faz bem. Mas tudo que vou fazer não fugirá do pop”, comenta.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade