Publicidade

Correio Braziliense

Roger Waters promete show de "empatia" em Brasília no ano que vem

Ex-baixista do Pink Floyd fala da turnê que fará no Brasil, em outubro de 2018, e deixa no ar possível crítica ao presidente Michel Temer, em plena época de eleições


postado em 08/12/2017 15:41 / atualizado em 08/12/2017 15:59

Roger Waters já esteve no Brasil em seis outras oportunidades(foto: MRossi)
Roger Waters já esteve no Brasil em seis outras oportunidades (foto: MRossi)


São Paulo -
De férias no Brasil depois de levar a turnê Us + Them ao Estados Unidos, Rogers Waters aproveitou para reunir a imprensa do país, do Uruguai, da Argentina, do Chile e do Peru para falar dos shows que fará na América do Sul no ano que vem. Em Brasília, o ex-líder e baixista do Pink Floyd estará no estádio Mané Garrincha, em 13 de outubro de 2018.

No aguardado show, ele tocará músicas de seu disco mais novo, o político e polêmico Is This the life we really want?, e sucessos de álbuns como The Wall, The dark side of the moon, Animals e Wish you were here. Assim foi na turnê norte-americana, quando ele se apresentou para mais de 750 mil pessoas em 63 shows. "São 75% de material antigo, do Pink Floyd, e 25% do álbum novo", afirmou Waters, em entrevista coletiva em São Paulo.

"No fim do show, eu encorajo as pessoas a se juntar a mim na crença da capacidade que a gente de amar um ao outro, de criar empatia um pelo outro, como seres humanos", adianta um dos criadores do Pink Floyd. E, então, ele solta a língua para criticar o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. "A administração de Trump nos EUA é o exemplo perfeito da manifestação de como destruir o mundo é uma 'coisa boa’ para eles". E diz que não descarta citar o presidente brasileiro, Michel Temer, nos shows de outubro do ano que vem, em plena campanha eleitoral.

Durante a turnê norte-americana, ao cantar a música Pigs, o telão atrás da banda mostrava o nome é uma foto de Trump. Ao ser perguntado se faria o mesmo com o líder brasileiro, ele sorriu. "Eu acho que não, não sei, talvez eu faça isso. O que vocês acham?", deixou no ar. Depois, virou-se para alguém da produção e pediu: "Me lembre disso depois", com um sorriso no rosto.

Roger Waters esteve no Brasil em seis oportunidades (2002, 2007, 2008, 2001, 2012 e 2013), mas nunca fez tantos shows em território nacional. Além de fazer a estreia em Brasília, o músico se apresentará em São Paulo (9/10), Salvador (17/10), Belo Horizonte (21/10), Rio de Janeiro (24/10), Curitiba (27/10) e Porto Alegre (30/10). 

Roger Waters é um dos fundadores da banda de rock Pink Floyd, que ajudou a criar em 1964. Ficou no grupo até 1985, quando brigou judicialmente para que os ex-companheiros não mantivessem o nome tão famoso. Acabou entrando em consenso, mas até hoje não se dá bem com o guitarrista David Gilmour. Foram os dois, porém, que criaram discos clássicos do rock progressivo, como The Wall e Animals. 

Para os fãs candangos  mais afoitos, a pré-venda vai de segunda (dia 11) a quarta-feira (13 de dezembro), para portadores dos cartões de bandeira ELO. Para o público geral no DF, as vendas começam em 15 de dezembro, a partir da 0h01 pela internet pelo site da Tickets For Fun. As vendas nos pontos de vendas físicos começam a partir das 10h, na Fnac, do Park Shopping. 

O show

Roger Waters — Us Them
13 de outubro de 2018

Setores
Pista premium Elo: R$ 360 (meia) R$ 720 (inteira)
Cadeira inferior: R$ R$ 245 (meia) R$ 490 (inteira) 
Pista: R$ 170 (meia) R$ 340 (inteira)
Cadeira superior: R$ 120 (meia) e R$ 240 (inteira)

Estádio Nacional Mané Garrincha (Eixo Monumental). Em 13 de outubro de 2018. Abertura de portões: 17h. Início do show: 21h30. Classificação indicativa: De 10 a 15 anos permitida a entrada acompanhado de responsável. A partir dos 16 anos é permitida a entrada desacompanhada.

* O repórter viajou a convite da Tickets For Fun.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade