Publicidade

Correio Braziliense

Cantora Ana Petkovic e o grupo Melim apostam nos primeiros trabalhos

Conheça mais sobre os trabalhos de Ana Petkovic, filha do ex-jogador, e do grupo Melim


postado em 27/12/2017 07:30

Filha de Petkovic, Ana lança o primeiro material com letras em português(foto: Marcos Hermes/Divulgação)
Filha de Petkovic, Ana lança o primeiro material com letras em português (foto: Marcos Hermes/Divulgação)

O mundo da música conta sempre com novidades. Na reta final do ano, a cantora Ana Petkovic e o trio Melim divulgaram os primeiros trabalhos da carreira. Mais e mais e Melim servem respecticamentepara apresentar os artistas e suas sonoridades ao público brasileiro.

O nome de Ana Petkovic pode ainda não ser muito conhecido no Brasil, mas o sobrenome, sem dúvidas, é. Nascida em Madri, mas criada entre Salvador e Rio de Janeiro, a cantora é filha do jogador de futebol, o sérvio Petkovic, que fez carreira em diversos times, incluindo Vitória e Flamengo. “Com cinco meses, eu vim para o Brasil para morar em Salvador, quando meu pai jogava no Vitória. Era um pouco estranho ter um pai famoso. Mas é sempre muito legal ver o quanto o povo brasileiro adora e respeita meu pai, ainda mais sendo alguém de fora. Todo mundo o acolheu”, afirma a artista em entrevista ao Correio.

Apesar de o pai ter feito a carreira nos campos, foi ao lado dos instrumentos que Ana Petkovic encontrou seu talento. Na infância, ela fazia aulas de canto lírico, guitarra e piano e escrevia as primeiras composições. Neste ano, com ajuda do pai e do produtor Linox, que já trabalhou com nomes como Djavan, Ana preparou o primeiro álbum da carreira.

Mais e mais foi um desafio para a artista, que, pela primeira vez, se viu compondo em português. “No começo foi difícil, porque, para mim, sempre foi natural compor em inglês. Sou gringa, mas fui alfabetizada em português, morei 15 anos no Brasil. Tempo suficiente para conseguir compor. Depois, acabou saindo naturalmente”, revela. Da música brasileira, Ana destaca que se inspira nas cantoras Ana Carolina e Alcione, que acabaram tendo uma influência na sonoridade do trabalho.

Com 10 faixas, o álbum conta apenas três músicas que não são de autoria de Ana Petkovic: as canções Quase um segundo, de Herbert Vianna, Nada vai mudar isso, de Paulinho Moska, e Encurralado, de Linox e Mauricio Oliveira. “Apesar de Encurralado ser uma música de Linox, quando eu ouvi, eu me encontrei imediatamente. Estou longe de casa e a música fala sobre isso. Eu morei na China, na Arábia, na Espanha, na Sérvia... Eu só fico mudando e viajando, então tenho essa sensação de estar longe de casa”, define a cantora. Atualmente morando no Brasil, Ana está confirmada na festa de réveillon de Copacabana, no Rio de Janeiro.



Mais e mais
De Ana Petkovic. Baby music store, 10 faixas. Disponível nas plataformas digitais.

Trajetória de sucesso


Após uma participação de sucesso no reality show Superstar, em 2015, a banda Melim lança mais um EP. Sob o nome de Melim, o material é composto por três faixas, Meu abrigo, Transmissão de pensamento e Ouvi dizer, e é o primeiro trabalho do grupo por uma gravadora. O EP será apenas uma degustação do que vem por aí, quando o trio gravará um disco completo, previsto para o próximo ano.


Formada pelos irmãos Diogo, Rodrigo e Gabi, a Melim surgiu de um ambiente musical em que a família foi criada. “Meus pais tinham o hábito de ir ao karaokê. Entramos cedo em aula de música”, lembra Diogo. Antes dos três se juntarem, Diogo e Rodrigo tinham uma banda de pop rock e depois uma dupla de pop, enquanto Gabi cantava samba. “Era o sonho dos nossos pais. Formamos a Melim com uma certeza muito grande. Tivemos uma aceitação bacana e diferente de tudo que tinha acontecido antes com a gente”, analisa Gabi.

O EP revela a mistura de influências, que é uma característica da banda, tendo reggae, pop e MPB. “Somos três cantores e cada um traz um pouco do que gosta. Acaba que tudo isso acaba se transformando na Melim. Se fosse definir seria um som good vibe, que traz amor e leveza”, explica a cantora.

Além do próprio trabalho, os irmãos também são conhecidos por compor para outros artistas. No currículo, o trio tem composições para Luan Santana (Zero a dez e Amor de interior), Jorge & Mateus (Outras flores), MC Sapão (Mídia) e Sorriso Maroto (Ela não é você).

Melim
De Melim. Universal Music,  faixas. Disponível nas lataformas digitais.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade