Publicidade

Correio Braziliense

Quadrinhos enaltecem o poeta paraibano Zé Limeira

O artista popular nordestino virou protagonista de série de HQs de ficção produzida pelo ilustrador baiano Davi Sales


postado em 28/12/2017 06:38

Zé Limeira tem história em quadrinhos dedicada a filosofia dele(foto: Internet / Reprodução)
Zé Limeira tem história em quadrinhos dedicada a filosofia dele (foto: Internet / Reprodução)


Se foi lenda ou se realmente existiu (no fim dos anos 1800) ninguém sabe precisar, mas o paraibano Zé Limeira, o homem ou o mito (tanto faz), se tornou uma das principais referências quando o assunto é poesia popular e os duelos de cantadores. Ele e seus versos foram imortalizados pelas narrativas do jornalista também paraibano Orlando Tejo — que foi repórter do Correio — e escreveu Zé Limeira, o poeta do absurdo (de 1980).

Assim que conheceu a história de Zé Limeira, o designer e ilustrador baiano Davi Sales imaginou que o poeta seria um bom personagem para HQs. “O que eu não sabia ainda era como faria isso”, destaca. Biografia, adaptação do livro de Orlando Tejo? Sales preferiu ignorar tudo e isso e fazer uma versão própria.
“Passei alguns anos com essa dúvida e sem conseguir decidir como começar essa história... Aí decidi criar o que Orlando Tejo fez, resolvi fazer a minha própria versão de Zé Limeira, colocando-o como um herói num pano de fundo que falasse da cultura popular brasileira”, explica.

Da decisão vieram as ideias para a saga Zé Limeira e a Filosomia, série de HQs com dois volumes publicados até agora. Nos quadrinhos de Sales, o poeta é um herói valente e guerreiro que, honrando a alcunha de Poeta do Absurdo, enfrenta inimigos deste e de outros mundos.

O mergulho mais profundo na história do poeta popular começou há cerca de cinco anos, lembra Sales. “Passei a buscar mais informações, vi documentários, comprei o livro de Orlando Tejo e fui me apaixonando por toda mistura de história e lenda de Zé Limeira.”

A saga

Sales ainda não sabe quantos volumes terá a saga. A ideia é contar toda a história planejada, mas não houve uma delimitação de tempo e quantidade para as HQs (todas disponíveis gratuitamente no site do artista. “ Eu tenho na minha cabeça uma história que quero contar, a luta de Zé Limeira e seus malungas contra os extraterrestres. É um esboço geral, um norte que pretendo cumprir. Quanto isso vai levar? Não sei dizer”, conta.

Coragem foi uma palavra-chave para que Sales tirasse o projeto do sonho e o transformasse em realidade. “As dificuldades para trabalhar sobre um personagem como Zé Limeira são bem grandes, primeiro a insegurança de se estar fazendo justiça a ele, segundo o medo da comparação com a obra de Orlando Tejo. Ter coragem foi o primeiro desafio.”

Nas HQs, há inúmeras referências à cultura popular brasileira e à nordestina. Isso, conta Sales, foi outra dificuldade, que exigiu uma pesquisa ampla e profunda sobre os temas. “Como o assunto é bem complexo, deixo referências na própria história e uma página de apoio para aqueles que quiserem pesquisar mais e entender do que se trata”, acrescenta.

Outro grande desafio foi levar o estilo de Zé Limeira para o universo das HQs. Não é fácil, garante o quadrinista, levar o linguajar e costumes do sertanejo para os quadrinhos e há sempre o receio de não honrar a tradição representada nas histórias. “Uma das armas que tenho usado é trabalhar ouvindo cantadores nordestinos e principalmente Elomar”, revela.

O propagador

Orlando Tejo, acredita Davi, foi fundamental para que Zé Limeira permanecesse vivo na cultura brasileira. Os versos e as batalhas de cantoria do poeta eram feitas num tempo em que o registro em áudio era bastante limitado e restrito. Sem Tejo, ele poderia ter sido esquecido.

“Sem diminuir em nenhum momento a figura de Zé Limeira, mas quero creditar a Orlando Tejo o status de imortalidade que Zé Limeira hoje possui”, opina. “Orlando Tejo salvou Zé Limeira do esquecimento e, foi além, deu vida a um personagem com força para atravessar os tempos e ser novo sempre”, completa.

Zé Limeira e a Filosomia
Série de HQs de Davi Sales. SiFu Editora. Disponível no serviço de streaming Social Comics e no site do artista (http://www. davisales.com/zelimeira/)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade