Publicidade

Correio Braziliense

Filme 'The Post - A guerra secreta' é banido na Líbano

Cnsura a produção foi feita por conta de outros trabalhos realizados pelo diretor Steven Spielberg em Israel


postado em 15/01/2018 15:40 / atualizado em 15/01/2018 15:46

(foto: Reprodução/Internet/ArrobaNerd)
(foto: Reprodução/Internet/ArrobaNerd)

 
Parece que o embate entre problemas político-sociais e obras de artistas famosos vai ditar o ritmo de 2018, principalmente na região do Oriente Médio. Se no fim do ano passado, a cantora Lorde cancelou apresentação em Israel por conta do conflito do país judeu com a palestina, e ocorreu a censura de Mulher-Maravilha – também no Líbano – por conta do protagonismo da judia Gal Gadot, agora o alvo foi o filme The Post – A guerra secreta, que foi banida do Líbano.

De acordo com o portal norte-americano The Hollywood Reporter, o longa foi barrado por conta do diretor, Steven Spielberg, que está na lista dos censurados por conta das filmagens de A lista de Schindler, realizado em Jerusalém. Segundo o portal, o governo do Líbano classifica Spielberg como apoiador de Israel, inimigo do país árabe.

A censura e o motivo chamam a atenção, especialmente, pelo fato de que outras obras de Spielberg entraram no país após A lista de Schindler, como Ponte dos espiões. O governo do Líbano não quis divulgar informações adicionais até o momento.

O filme The Post – A guerra secreta, protagonizado por Meryl Streep e Tom Hanks, tem forte apelo político ao ponto em que mostra a queda de braço entre o governo norte-americano e a imprensa para a liberação de documentos contendo informações negativas sobre a guerra do Vietnã, entre a década de 1950 e 1960. O filme estreia no Brasil em 25 de janeiro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade