Publicidade

Correio Braziliense

Ator Timothée Chalamet doará salário para movimentos contra assédio

Astro se refere ao salário do filme A rainy day in New York


postado em 16/01/2018 18:10 / atualizado em 16/01/2018 18:11

(foto: AFP / VALERIE MACON)
(foto: AFP / VALERIE MACON)


O ator Timothée Chalamet divulgou, na manhã desta terça-feira (16/1), que doará todo o salário arrecadado com o filme A rainy day in New York a instituições que combatem o assédio em espaço de trabalho. O norte-americano, que chegou ao estrelato pelo filme Me chame pelo seu nome, deu a notícia via Instagram.
 

Chalamet investirá o dinheiro em três instituições de caridade: a Time's up (organização contra assédio em espaço de trabalho), Rainn (instituição antiagressão sexual) e um centro LGBT em Nova York. “Eu não quero ter lucro com esse filme e, com este pensamento, vou doar meu salário para essas três instituições de caridade. Eu quero levantar com todas as pessoas para serem tratadas com respeito e dignidade que eles merecem”, escreveu Chalamet.

A decisão da doação aconteceu pelas crescentes pressões da imprensa norte-americana ao questionar Chalamet sobre a decisão de filmar um longa ao lado de Woody Allen. O diretor foi denunciado em 1993 pela filha adotiva, Dylan Farrow, por abuso sexual, sendo que no fim de 2017, a mulher foi a público novamente questionar o por quê o movimento #MeToo estaria poupando Alen.

Chalamet é um dos que entram na lista de profissionais que estão tentando se afastar de Woody Allen. Ao seu lado, a atriz Rebecca Hall e o ator Griffin Newman também falaram que doarão a arrecadação do filme.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade