Publicidade

Correio Braziliense

Netflix vai lançar dois animes neste começo de ano

O filme Godzilla e a série A.I.C.O. Incarnation são estreias originais do serviço de streaming


postado em 17/01/2018 10:00 / atualizado em 18/01/2018 10:18

Godzilla ganha nova versão e conta uma história num futuro distante(foto: Netflix/Divulgação)
Godzilla ganha nova versão e conta uma história num futuro distante (foto: Netflix/Divulgação)

Dois animes poderão ser assistidos pelo serviço de streaming Netflix neste começo de ano. O filme Godzilla já está disponível e ganhou uma nova versão, além disso será divulgado um novo seriado original do serviço em 9 de março chamado A.I.C.O. Incarnation (encarnação).

 

Godzilla

 

O monstro gigante japonês apareceu pela primeira vez nos filmes em 1954, mas depois foram gravados diversos outros títulos com o personagem. Ele surgiu após uma explosão nuclear e é fruto da radiação atômica, com isso ganhou bastante força e tamanho. O personagem, algumas vezes, é retratado como vilão e outras como herói, pois salva a cidade de Tóquio. Uma das características que sempre aparecem nas telas é destruição de grande parte das cidades quando aparece.

 

A versão da Netflix vai explorar o futuro. Nele, Godzilla domina a Terra há 20 mil e transformou o mundo num local hostil e agora a única solução é um confronto entre humanidade e o monstro. O filme foi dirigido por Kobun Shizuno e Hiroyuki Seshita, enquanto a produção ficou com os estúdios Toho e Polygon Pictures. 

 

 

 

A.I.C.O. Incarnation

 

A série de ação sci-fi conta uma história que se passa no ano de 2035, quando acontece um acidente conhecido como Explosão em Kurobe. Depois do ocorrido uma forma artificial começa a crescer incontrolavelmente e a cidade fica isolada pelo governo. 

 

Dois anos depois, a jovem de 15 anos Aiko Tachibana e seu amigo Yuya Kanzanki descobrem que o segredo para destruir essa forma é a própria garota. Os dois, então, devem voltar para o centro da Explosão para conseguir salvar a humanidade.

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade