Publicidade

Correio Braziliense

#GrammyDeHomem: Líder da premiação fala para mulheres 'aumentarem o nível'

Em noite em que apenas uma mulher subiu ao palco como vencedora, Neil Portnow acha que artistas femininas deveriam 'aumentar o nível' de qualidade


postado em 29/01/2018 17:29 / atualizado em 29/01/2018 17:29



Enquanto o movimento #TimesUp foi onipresente no discurso de convidados da 60ª edição do Grammy, a presença das mulheres que subiram ao palco como vencedoras foi mínima. Na parte que foi televisionada, apenas Alessia Cara ganhou o Grammy como cantora solo revelação. 

Ao portal Variety, Neil Portnow, presidente do Grammy, causou polêmica ao afirmar que "as mulheres que têm criatividade em seus corações e almas, que querem ser musicistas, que querem ser engenheiras, produtoras e que querem fazer parte da indústria no nível executivo precisam aumentar o nível, porque eu acho que elas seriam bem-vindas".

Na principal categoria – melhor álbum do ano –, a cantora Lorde era a única indicada e perdeu. Em outra categoria de importância, a de gravação do ano, não houve nenhuma mulher indicada. Entretanto, na categoria de melhor performance solo, o único homem indicado (Ed Sheeran) levou o prêmio, ganhando de artistas como Kelly Clarkson, Kesha, Lady Gaga e Pink.

Um estudo divulgado pela University of Southern California na última sexta-feira (26/1) corroborou a tese de que os ganhadores na maioria das vezes são homens. De todos os ganhadores, entre os anos de 2013 e 2018, 90,7% foram homens, sendo que nenhuma mulher levou o prêmio na categoria produtor do ano nesse intervalo de tempo.


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade