Publicidade

Correio Braziliense

Filme de Woody Allen pode não ser lançado

O longa-metragem 'A rainy day in New York' pode não ser lançado devido as acusações de Allen ter cometido assédio sexual


postado em 29/01/2018 18:31 / atualizado em 29/01/2018 18:31

O diretor foi denunciado por assédio pela própria filha adotiva(foto: AFP / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / KEVIN WINTER)
O diretor foi denunciado por assédio pela própria filha adotiva (foto: AFP / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / KEVIN WINTER)

Woody Allen e Selena Gomez estavam trabalhando juntos no filme A rainy day in New York, que está em processo de pós-produção segundo o site IMDB. Porém, veículos americanos afirmam que o longa-metragem pode não chegar às telas, pois a Amazon, que era encarregada por distribuir o filme, recusa-se a disponibilizar o título devido ao fato de o diretor ter sido acusado de assédio sexual.

 

Com mais de 50 anos de carreira no cinema, o diretor Woddy Allen pode ter perdido credibilidade, devido a acusação de ter cometido assédio sexual,  sendo denunciado pela própria filha adotiva Dylan Farrow. Algumas estrelas não querem mais estar no elenco de suas produções.

 

Desde outubro  grandes nomes da indústria cinematográfica, como o produtor Harvey Weinstein e o ator Kevin Spacey, foram acusados de assédio sexual. Além disso, as mulheres do universo do entretenimento se organizaram e plataformas foram criadas para ajudar na disseminação da e luta contra o assédio, não só no meio audiovisual.

 

Apesar de os filmes de Allen terem dado visibilidade a grandes nomes como as atrizes Cate Blanchet, em Blue jasmine (2013), Penélope Cruz, em Vicky Cristina Barcelona (2008) e o ator Michael Crane, em Hannah e suas irmãs (1986), a própria mãe de Selena Gomez queria que a filha não estivesse participado da produção do diretor.

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade