Publicidade

Correio Braziliense

Uma Thurman quebra silêncio e conta sobre assédio

Atriz foi assediada pelo produtor Harvey Weinstein


postado em 03/02/2018 16:05

Uma Thurman contou que foi assediada por Harvey Weinstein várias vezes(foto: LOIC VENANCE)
Uma Thurman contou que foi assediada por Harvey Weinstein várias vezes (foto: LOIC VENANCE)
 

 

Depois de meses de silêncio, a atriz Uma Thurman admitiu ter sido assediada pelo produtor e empresário Harvey Weinstein. Em entrevista ao jornal The New York Times, publicada neste sábado (3/02), a atriz de Kill Bill e Pulp Fiction contou que estava esperando se sentir com menos raiva para falar. Segundo ela, houve vários assédios de Weinstein. Na entrevista, Uma Thurman detalha três encontros, sendo que em um deles o produtor ficou nu  na sua frente e, em outro, chegou a segurá-la a força.

Harvey Weinstein era um dos produtores envolvidos com a Miramax, que produziu os filmes de Quentin Tarantino, incluindo a série Kill Bill. Thurman contou que conheceu o produtor logo após o sucesso de Pulp fiction. Um dos ataques, de acordo com o relato, aconteceu em um hotel em Londres. Weinstein a teria segurado e empurrado, além de se expor fisicamente. Desde então, Thurman passou a tolerar o produtor, já que estava envolvida em muitos projetos da Miramax, mas sempre com o cuidado de manter os encontros em ambientes controlados.

Na entrevista, a atriz também falou sobre o silêncio mantido até então. Em cartaz na Broadway com a peça The Parisian Woman, de Beau Willimon, roteirista de House of Cards, ela disse que sentia certa culpa por muitas mulheres terem sido atacada depois de sua experiência. “O sentimento complicado que tenho em relação a Harvey tem a com o quanto me sinto mal em relação a todas as mulheres que foram atacadas depois de mim” disse a atriz. “Eu sou a razão pela qual uma jovem garota teria entrado em seu quarto sozinha, como aconteceu comigo. Quentin usava Harvey como produtor executivo de Kill Bill, um filme que simboliza o empoderamento feminino. E todas essas ovelhas caminharam em direção ao açougueiro porque elas estavam convencidas de que ninguém que chega a tal posição poderia fazer algo ilegal com elas, mas ele podia.” Weinstein, que está em tratamento psicológico no Arizona, negou as acusações da atriz.

Uma Thurman também contou que o assédio de Weinstein não foi o primeiro. Quando estava no início da carreira, a atriz teria sido estuprada por um ator 20 anos mais velho, que a convenceu a ir até a casa dele mas não aceitou um não como resposta à investidas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade