Publicidade

Correio Braziliense

Grupo sensação do momento, Atitude 67 é uma das atrações do Adocica Meu Amô

A banda do Mato Grosso do Sul está em destaque com as músicas 'Saideira' e 'Cerveja de garrafa' e se apresenta neste sábado (24/2) em Brasília


postado em 23/02/2018 11:49

(foto: Facebook/Reprodução)
(foto: Facebook/Reprodução)

O tradicional bloco pós-carnavalesco brasiliense Adodica Meu Amô sairá neste sábado (24/2) no estacionamento do Gilberto Salomão para mais uma edição. Neste ano, o evento traz uma atração nacional que está em alta no momento: o grupo de pagode Atitude 67.

Apesar de ter sido criada há 14 anos no Mato Grosso do Sul, foi no ano passado que a banda composta por Pedrinho, Éric, Karan, GP, Leandro e Regê se destacou no cenário musical brasileiro. Tudo isso por conta do lançamento do disco Atitude 67 -- Ao vivo, que tem 14 faixas, entre elas, os hits Saideira (que ganhou recentemente uma versão em parceria com Thiaguinho) e Cerveja de garrafa.



"Na verdade, ainda nem caiu a ficha direito! Mas a gente atribui o sucesso a acreditar num sonho, persistir nele e abrir mão de coisas importantes como carreira em outras áreas, convivência com família, para mudar de cidade, perseguir um sonho e acreditar nisso", revela Pedrinho, vocalista do grupo, sobre o sucesso da banda no último ano. Um dos fatores que também fez a Atitude 67 ter mais projeção foi o apadrinhamento de dois nomes famosos: o cantor Thiaguinho e o jogador Neymar.

Atitude 67 chega a Brasília embalada pelo bom momento. No entanto, essa não será a primeira apresentação do sexteto na capital federal. "Nós já estivemos na cidade uma vez e foi incrível. Estamos muito animados para tocar na capital de novo!", completa Pedrinho.

Bloco Adocica Meu Amô
Estacionamento do Gilberto Salomão (SHIS QI 5). Sábado, das 14h às 23h. Ingressos: R$ 65 (é o valor da cesta básica que poderá ser adquirida pelo aplicativo Funn App ou na loja U.M. Universo Masculino). Não recomendado para menores de 18 anos. Quer saber mais sobre o evento? Leia aqui a entrevista com a madrinha do bloco, a cantora brasiliense Adriana Samartini.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade