Publicidade

Correio Braziliense

Gabriela Doti apresenta novo show hoje no Sesc Garagem

A cantora mistura um caldeirão rítmico com elementos eletrônicos no espetáculo 'Mundo nada particular'


postado em 27/02/2018 06:23

Passeando por três artes, Mundo nada particular é a nova experiência criada pela artista(foto: João Paulo Teles/Divulgação)
Passeando por três artes, Mundo nada particular é a nova experiência criada pela artista (foto: João Paulo Teles/Divulgação)
 
 
Raízes uruguaias e sangue brasileiro. Essa é a mistura latino-americana que faz de Gabriela Doti a dona de um ritmo particular e expressivo que sempre buscou levar em seu repertório uma mescla de todas as suas influências musicais. Além da música latino-americana, a artista bebe também na fonte da e-music francesa, do pop britânico, do rock, do blues, entre vários outros gêneros. Esse caldeirão rítmico junto aos diversos ritmos latinos deixam sua obra com uma marca ainda mais peculiar.

A cantora também é versátil: ela canta, toca, compõe e tem atitude para encarar projetos diferentes e inovadores. Como é o caso do espetáculo Mundo nada particular, uma ópera pop que mistura música, literatura e desenho em um único show, que será apresentado hoje, no Sesc Garagem (913 Sul).

Com a ideia de misturar as três artes que mais fazem parte de sua vida, o espetáculo produzido por Gabriela traz projeções multimídias de textos e desenhos. O repertório do show é composto por músicas acústicas –  com o acompanhamento do violão, da guitarra e de outros três músicos brasilienses junto à tecnologia do eletrônico. “Com o projeto, eu saí do mundo artesanal e fui para o mundo da tecnologia”, diz a cantora.

A ideia surgiu ainda em 2016, com a escrita de crônicas e o resgate de uma atividade de infância, o desenho. Tais textos e desenhos compõem também o blog da cantora, que será lançado durante o evento.

Com músicas em português e espanhol, o novo projeto tem outro diferencial inédito em sua obra: a introdução do eletrônico para compor a melodia das músicas que serão lançadas no espetáculo. “São músicas mais dançantes, que convidam o público a dançar, a ficar ligado no refrão e nos textos que serão projetados”, promete.

Blog

Foi em um show da banda chilena Inti Illimani que Gabriela se inspirou e começou a escrever crônicas. No começo, a ideia era escrever somente sobre estudos da música latino-americana, mas, com o avanço da produção de textos, os assuntos foram surgindo e, agora, existem crônicas com um leque que vai da música até o mundo da tecnologia e da sustentabilidade.

No “blog-música”, como a cantora gosta de se referir ao projeto, será possível experimentar a leitura das crônicas com uma playlist de canções compostas não só por ela, como também por músicos que a inspiraram, incluindo o chileno Nano Stern.

* Estagiária sob supervisão de Igor Silveira

Mundo nada particular
Hoje, às 20h ,no Teatro Sesc Garagem (913 Sul l. F). Ingressos a R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada). 
Não recomendado para menores de 12 anos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade