Publicidade

Correio Braziliense

Noite com acordeon e piano, com Ferragutti e Soares, nesta quinta e sexta

Toninho Ferragutti e Salomão Soares se apresentarão, nesta quinta e sexta, no Clube do Choro


postado em 01/03/2018 06:33 / atualizado em 01/03/2018 10:01

Toninho Ferragutti e Salomão Soares estarão no Clube do Choro(foto: Clube do Choro/ Divulgação)
Toninho Ferragutti e Salomão Soares estarão no Clube do Choro (foto: Clube do Choro/ Divulgação)

 

De Gilberto Gil a Mônica Salmaso, são muitos os astros e estrelas da MPB que contam com o talento de Tonhinho Ferragutti em seus trabalhos. O acordeonista e compositor paulista se destaca também em projetos solo. Nos 30 anos de brilhante carreira, ele lançou 11 discos, sendo a maioria individuais e alguns com parceiros.

Com o CD A Gata Café conquistou o Prêmio da Música Brasileira, de melhor instrumentista, em 2017. No mesmo ano, arrebatou o Prêmio Mimo Instrumental. Já pelo Como manda o figurino, que gravou com o acordeonista gaúcho Bebê Kramer, em 2015, recebeu o troféu Cata-Vento. Um ano antes, foi indicado ao Grammy Latino por Festa na Roça.

Sempre disposto a trocar experiência com outros músicos, Ferragutti se juntou ao jovem pianista paraibano Salomão Soares, no álbum que lança, hoje (dia 1, quinta) e amanhã (sexta), às 21h, no Espaço Cultural do Choro. “Conheci Salomão no ano passado. Fizemos um show no Itaú Cultural, em São Paulo, e o resultado foi tão bom que decidimos gravar um disco.

Toninho Ferragutti & Salomão Soares traz 11 faixas inéditas. Seis temas foram compostos pelo pianista e cinco pelo acordeonista. “Entre as de minha autoria estão Alfredo, Beduíno, O vôo da muriçoca. O Salomão fez, por exemplo, Alegria de matuto, Quase Norte e Quebra panela. Curiosamente não tem no CD nenhuma parceria nossa; mas, com certeza, vamos compor alguma coisa juntos para um novo trabalho.”

Para Ferragutti, tocar no Clube do Choro de Brasília é algo que sempre lhe traz muita alegria. “Já participei de vários projetos aí, acompanhado por músicos brasilienses, como o contrabaixista Oswaldo Amorim. Em outras oportunidades, estive tocando em duo com o violonista Marco Pereira e o  meu parceiro Bebê Kramer.” Ele elogia o comportamento dos espectadores: “Me impressiona a atenção e o respeito com os quais o público acolhe a música instrumental, diferentemente de outros lugares em que tenho me apresentado.”

Salomão Soares, 27 anos, nascido e criado no interior da Paraíba, além de acordeonista e compositor é também arranjador. Radicado na capital paulista, dividiu o palco com músicos da importância de Hermeto Pascoal, Arismar do Espírito Santo, Filó Machado e também com o gaitista brasiliense Gabriel Grossi.

Ao lado de Toninho Ferragutti, Salomão faz uma vigem pela tradição musical de várias regiões do país, inspirado no jazz e na música erudita. Ele deixa claro que suas maiores influências vêm de uma plêiade de grandes músicos e compositores: os brasileiros Hermeto Pascoal, Egberto Gismonti, Tom Jobim, Jacob do Bandolim, Dominguinhos, o argentino Astor Piazzolla, o norte-americano Bill Evans e o italiano Ênio Morricone.


Toninho Ferragutti e Salomão Soares

Show do acordeonista paulista e do pianista paraibano hoje (dia 01 de março) e amanhã (sexta), às 21h, no Espaço Cultural do Choro (Eixo Monumental, ao lado do Centro de Convenções Ulysses Guimarães. Ingressos: R$ 40 e R$ 20 (meia-entrada para estudantes). Não recomendado para menores de 14 anos. Informações: 3224-0599. Informações: 3224-0599. 

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade