Publicidade

Correio Braziliense

BSB Plano das artes vai levar o público a 20 espaços culturais

Projeto tem van própria e três pontos de partida para conhecer ateliês e galerias


postado em 01/03/2018 07:30

 

Na Alfinete Galeria, os visitantes poderão conversar com Dalton Camargos, proprietário do espaço(foto: André Vilaron)
Na Alfinete Galeria, os visitantes poderão conversar com Dalton Camargos, proprietário do espaço (foto: André Vilaron)
 

 

O circuito da arte brasiliense vai muito além das instituições oficiais e uma rápida olhada no mapa proposto pelo projeto BSB Plano das Artes é um alento para quem gosta de frequentar galerias e ateliês. Com verba de R$ 199 mil do Fundo de Apoio à Cultura (FAC), o programa idealizado pela curadora Cinara Barbosa propõe um passeio por 20 espaços dedicados à arte contemporânea. A partir de amanhã e até domingo, um total de 10 vans vão sair do Museu Nacional, do Cine Brasília e do Instituto de Artes da Universidade de Brasília (IDA/UnB) com destino a galerias, centros culturais e ateliês agrupados em seis roteiros diferentes. Quem embarcar terá direito ao acompanhamento de monitores treinados, conversa com artistas e curadores e encontro com os mantenedores dos espaços, tudo de graça.


O projeto nasceu de uma pesquisa realizada por Cinara desde 2014 e se baseia em uma tríade formada pelas ideais de sustentabilidade, profissionalização e visibilidade. Ao mesmo tempo em que devem ser profissionais, os espaços autônomos e independentes precisam também ser sustentáveis e frequentados. A presença de arte-educadores é, na visão de Cinara, fundamental para o funcionamento desse circuito. “A gente está acostumado a ver os arte-educadores nas instituições”, explica. Mas esses mediadores que ajudam o público a mergulhar nas obras também encontram um campo vasto de atuação no circuito autônomo.


A ideia de apresentar a diversidade e a multiplicidade guiou a idealizadora na escolha dos 20 espaços selecionados. Divididos entre galerias comerciais, galerias de fotografia, ateliês e espaços híbridos, eles representam as diferentes formas de lidar com arte na cidade. Todos têm em comum o fato de serem também locais de exposição. “Vai ser uma descoberta para o público, teremos lugares que já existiam há muito tempo mas não tinham uma visibilidade, outros que estavam lá mas não tinham necessariamente uma organização de programação”, conta Cinara, que espera adesão de outros espaços para uma eventual segunda edição.

 

 

A artista Clarice Gonçalves encara esse tipo de iniciativa como uma oportunidade de facilitar o contato e o diálogo com o público. Ela vai abrir as portas do ateliê em Taguatinga e deixar um acervo de mais de 50 obras disponível para os visitantes. Quem passar por lá também poderá conhecer produtos artesanais feitos na cidade. Clarice é representante do movimento slow food na região de Taguatinga e vai montar uma mesa com produtos que estarão à venda. “O projeto é importante para o público ter acesso ao processo de produção, ao contexto em que as obras nascem e ver como o artista vive e como isso interfere na obra”, acredita.


O aspecto comercial é importante na visão de Oto Reifschneider, proprietário de galeria incluída no circuito, mas há um lado de pesquisa desenvolvido pelos espaços autônomos que acaba por apresentar novidades ao público. “Esses locais são pontos de encontro das pessoas e as ideias acabam sendo geradas. E também são locais de instrução, porque lidam com coisas que não estão nos museus da cidade”, garante. “Cada espaço tem seu nicho, alguns com viés mais experimental, outros mais voltados para a fotografia. E como a cultura promovida pelo governo do Distrito Federal é desestruturada e inconstante, esses espaços suprem isso.”


Yana Tamayo, fundadora da NAVE arte, projeto e pesquisa em parceria com Daniela Estrela, aponta que os espaços do roteiro do BSB Plano das Artes desenvolvem vários papéis para a produção artística da cidade. Educar e formar público estão entre eles, assim como comercializar e realizar exposições. “Tem todo o papel de oferecer para a cidade uma outra agenda. São espaços privados que têm feito muito do que seria política pública”, diz.


 

Veja o mapa das visitas
Veja o mapa das visitas
 

 

BSB Plano das Artes

De amanhã a domingo, das 10h às 20h, visitas saindo Museu Nacional, do Cine Brasília e do Instituto de Artes da Universidade de Brasília (IDA/UnB).


 


Espaços que participam do circuito


Clarice Gonçalves (QNG 23 Casa 17, Taguatinga Norte) - exposição com o acervo da galeria


Gruta (SHGN 715 BLOCO N CASA 38, Asa Norte) - exposição de trabalhos do coletivo


Referência Galeria de Arte (SCLN 202 Bloco B Loja 11 Subsolo) - encontros com os artistas João Angelini, Ralph Gehre, Adriana Vignoli e Pedro Gandra e com o curador Márcio Tavares, da exposição Os fios da trama.


deCurators (SCLN 412 Bloco C Loja 12) - exposição invenção, movimento – Experimento, com curadoria de Ana Paula Barbosa e Sormani Vasconcelos. Sábado, projeção dos vídeos Der lauf der dinge (Peter Fischli e David Weiss), Three Transitions (Peter Campus), E.d.H.R (Wolf Vostell), Semiotics of the Kitchen (Martha Rosler) e Manipulating the T-Bar (Bruce Nauman)


NAVE ( SGAS 904 Conjunto A Bloco H 2º Andar Sala 201) - Oficina Foguetinho Pocket, com a artista Nina Orthof, no sábado e domingo, às 11h. Valor: R$ 65


XXX Arte Contemporânea (Condomínio Verde, Rua Sucupira Casa 23, Jardim Botânico) - exposição Rasgo, de Loreni Schindel


Espaço f/508 de Fotografia (CLN 413 Bloco D Sala 113) - exposição Manoel de Barros: assovios verbais e arranjos expográficos, bate-papo Apropriação de imagem, com Beatriz Chaves (sábado, às 16h) e Expografia e cenografia, com Mônica Nassar (domingo, às 16h)


ManOObra Galeria (DF 150 KM 5 Chácara Vila Rosada, Sobradinho) - exposição ArTEafeto, com curadoria de Bené Fonteles, Glenio Lima e José Ivacy


Alfinete Galeria (SCLN 103 Bloco B Loja 66) - exposições Atrás do vento, de Nina Orthof, com curadoria de Marília Panitz, e Desenhos, de Nelson Maravalhas


Galeria Olho de Águia ( CNF Praiamar Loja 12 – Sandu Norte, Taguatinga Norte) - exposição Nunca foi pelos 20 centavos, do fotojornalista Hugo Pereira


A Casa da Luz Vermelha (SCES Trecho 02 Conjunto 31, ASBAC) - exposição Ladrões de Alma Convidam: Portfólios, com fotografias selecionadas durante a convocatória feita pelo coletivo Ladrões de Alma em novembro de 2017


Pilastra (QE 40, Conjunto D Lote 38 Apartamento 101, Guará II) - encontro com Henrique Pereira de Oliveira, poeta e construtor de casa (sexta, às 17h30), performances com Africasas, Bianca Ludgero, Fernando Franq, Maria Léo Araruna, Pietra Sousa, Teqs Barão e show com O culto das malditas (sábado, às 16h) e oficina de Lambe com o Coletiva Amorço (domingo, às 15h)


Elefante Centro Cultural (SCLRN 706 Bloco C Casa nº 45) -exposição coletiva A você mostrarei, com obras de Adriana Vignoli, Antônio Obá, Débora Passos, Gustavo Silvamaral, Iris Helena, JA.CA- Centro de Arte e Tecnologia – Coletivo, João Trevisan, Marcone Moreira, Mariana Smith, Matias Mesquita, Moisés Crivelaro e Paul Setúbal.Conversa com o curador Manuel Neves (sábado, às 17h).


O ateliê de Christus Nóbrega estará aberto para o público(foto: André Vilaron)
O ateliê de Christus Nóbrega estará aberto para o público (foto: André Vilaron)

 

Cecilia Mori e Christus Nóbrega (CLN 206 Bloco D Sobreloja 23) - conversa com os artistas no ateliê


Ateliê NOVA (SHIGS 709 Bloco N Casa 55) - encontro com os artistas s Eudaldo ‘Neno’ Sobrinho, Felipe Cavalcante, Gabriel Menezes, João Teófilo e Lucas Gehre


Raquel Nava e Cecília Bona (SCLN 205 Bloco D Loja 11) - ateliê aberto ao público


Ateliê Valéria Pena-Costa + Projeto FUGA (SHIS QI 26 Conjunto 05 Casa 01) - encontro com a artista

Oto Reifschneider Galeria de Arte (SCLN 302 Bloco E Loja 41) - exposição do acervo da galeria


Galeria IBOC – Brasília (SHIGS 708 Bloco M Casa 21) - exposição Plasma Resonance, de Cila Mac Dowell


Galeria Ponto (SCRN 710/711 Bloco D Loja 23 Subsolo) - visita pelas atividades da galeria  

 

 

Veja o mapa das visitas
Veja o mapa das visitas
 

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade