Publicidade

Correio Braziliense

Charlie Watts afirma que não se incomodaria caso o Rolling Stones acabasse

O baterista ajudou a fundar a banda há mais de meio século


postado em 01/03/2018 10:20 / atualizado em 01/03/2018 10:28

Watts é baterista do Rolling Stones desde 1963(foto: CARSTEN REHDER)
Watts é baterista do Rolling Stones desde 1963 (foto: CARSTEN REHDER)

O baterista Charlie Watts, do Rolling Stones, disse em entrevista ao jornal britânico The Guardian que não se incomodaria caso a banda resolvesse terminar. Charlie Watts é baterista do Rolling Stones desde 1963 e entrou na banda um ano após a formação do grupo.

"Amo tocar bateria e amo tocar com Mick (Jagger), Keith (Richards) e Ronnie (Wood). Não sei eles. Eu não ficaria incomodado se os Rolling Stones falassem que o que temos é... suficiente", disse Watts.

Ainda assim, o músico de 76 anos afirmou não saber o que faria se a banda se separasse. Também mencionou que gostaria que a possível separação dos roqueiros fosse amigável. "Odiaria resolver de forma não amigável. Gostaria que Mick, eu ou Keith dissesse 'não quero mais fazer isso', por uma razão qualquer. Não gostaria de entrar em discussão." contou o baterista

A turnê No filter termina em 8 de julho em Varsóvia, na Polônia. O baterista comentou não ter ideia se será a última do Rolling Stones. "Para mim, eu quero conseguir estar em pé no domingo, 8 de julho, no final do show em Varsóvia. É o mais longe que eu posso ver", concluiu o roqueiro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade