Publicidade

Correio Braziliense

BBB18: Veja a expectativa x realidade dos brothers já eliminados

Compare o que os brothers prometeram ao entrar na casa e como eles se comportaram diante das câmeras


postado em 01/03/2018 15:08

(foto: TV Globo/Reprodução)
(foto: TV Globo/Reprodução)

 
Há pouco mais de um mês, os brothers estão confinados na casa do BBB18. Desde a estreia do reality, muita coisa mudou, e aqueles que, no início eram queridos, passaram a ser odiados ou vice e versa. Um exemplo é a família Lima, que o público queria eliminar de imediato e agora é considerada entre os favoritos a levar o prêmio de R$ 1,5 milhão, ao lado do sírio Kaysar e da acreana Gleice. Lucas, o cearense eliminado nesta terça-feira, (27/2), era chamado de príncipe, mas acabou se tornando o "cafajeste" ou o noivo de Taubaté (em referência ao caso da falsa grávida) da edição e foi rejeitado pelo público por conta de sua proximidade com a personal trainer Jéssica. 

A seguir, você confere o que os brothers falaram e prometeram, ao entrar no programa, e como eles realmente se comportaram diante das câmeras, num cenário de expectativa x realidade dos cinco eliminados até agora. Confira:

A cientista política mineira Mara Telles, primeira eliminada desta edição, se autodefiniu como competitiva e comunicativa, disse que não era muito cordial com quem tem um relacionamento próximo. Além disso, ao entrar na casa, ela disse que não se considerava feminista, mas que representaria as mulheres no BBB. Em apenas uma semana de confinamento, Mara mostrou todo o seu potencial de jogo, mas montou estratégias que não foram bem vistas pelos brothers nem pelo público, como uma tentativa de articular a ida de Kaysar ao paredão, por exemplo. A cientista tentou ser política, mas ficou conhecida mais como 'espanta bolinho". Só falava sobre o jogo, e os brothers não conseguiram lidar muito bem com a competitividade da mineira. Acusou os colegas de confinamento de machistas por eles formarem um paredão só com mulheres. Ela disputou a permanência na casa com a bruxinha Ana Paula. Jéssica, que havia sido indicada pela casa, foi salva pelo poder do veto concedido a Paula.  

Com 23 anos e sem "papas na língua", a biomédica de Rondônia Jaqueline, de 23 anos, foi a segunda eliminada. Antes de entrar no programa, ela disse que selecionava bastante as pessoas com quem se relaciona e que gostava de "causar" e chamar a atenção. A biomédica realmente "causou" no reality. Primeiro, deu em cima de Breno, que de início se esquivou e beijou a colega de confinamento Ana Clara, mas depois ele se rendeu e beijou a biomédica. Resultado: climão na casa.  Antes de entrar no reality, Jaqueline também disse que seu sonho era ser cantora de música sertaneja. Lá, ela de fato soltou a voz, mas não foi cantando, foi gritando e causando mais uma vez. Em uma discussão com o sexólogo Mahmoud, Jaque armou um barraco na cozinha: "Senta aqui, seu falso!", disse, aos berros. O brother havia dito a colegas de confinamento que a biomédica era falsa, porque ela havia lhe prometido o anjo, mas terminou por imunizar Jéssica. O público entendeu que, de fato, ela havia prometido a imunidade ao sexólogo e fez com que ela voltasse mais cedo para casa. 

Em seguida, a eliminada foi a 'bruxinha' Ana Paula. Com 23 anos, a estudante de jornalismo entrou na casa com o discurso de que era alegre, divertida, verdadeira, falante e brincalhona, do tipo que adora piadas, o que não condiz com sua participação na casa. A primeira percepção negativa do público em relação à bruxinha foi por conta de sua voz, considerada 'irritante'. Na internet, ela acabou virando meme, mas depois caiu nas graças do público por conta das brincadeiras que fazia com Kaysar e Patrícia. Nos primeiros dias de confinamento, a bruxinha realmente se mostrou falante, brincalhona e estrategista. Foi parar no paredão depois de discutir com Mahmoud, mas voltou. Depois disso, ao invés de continuar sendo a pessoa que ela afirmava ser, Ana Paula sumiu do jogo, das brincadeiras e da casa. Ficou enclausurada no quarto e se isolou na companhia da cearense Patrícia e do paraense Diego, com quem passava os dias criticando os demais brothers. Foi parar no paredão novamente e perdeu a disputa com a família Lima e a mineira Paula.

Chegou a vez da paulista Nayara. Com formação em jornalismo, ao entrar na casa ela se intitulou uma comunicadora inata. Disse que era articulada, que tinha carisma, alegria e o dom de convencer pessoas. Contudo, o que Nayara mostrou diante das câmeras não tem nada a ver com a pessoa que ela descreveu. Sem carisma e muito menos alegre, ela não convenceu e foi eliminada da casa com 92,69% dos votos, recorde de rejeição num paredão triplo e um dos mais altos índices de todo o programa. Além disso, a sister ainda ganhou a fama de 'leva e traz', ao se envolver numa confusão entre Caruso e Lucas. No entanto, ela não se cansou de afirmar para os brothers e depois, fora da casa, que estava apenas exercendo o seu papel de jornalista e apurando a versão dos fatos.

Na última terça-feira, (27/2), foi a vez do empresário Lucas, que entrou na casa garantindo que pretendia manter o relacionamento de cinco anos com a noiva Ana Lúcia. Ela não apareceu para apoiá-lo no paredão e há quem diga que o relacionamento não sobreviveu ao confinamento e que Lucas é o próximo convidado para um outro reality show: o De férias com o ex, da MTV. Ao entrar na casa, Lucas se considerou um cara determinado, muito focado e amigável. Aos olhos do público, ele foi amigável até demais com a personal trainer Jéssica e perdeu o foco. Em entrevista ao programa Rede BBB, Lucas admitiu que trocou carinhos com a personal debaixo do edredom, que errou e afirmou que conversou com a noiva por telefone na noite pós-eliminação, mas que eles ainda têm muita coisa para discutir. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade