Publicidade

Correio Braziliense

Na véspera do Oscar, Framboesa de Ouro premia os piores do ano

Prêmio é uma provocação aos grandes estúdios de Hollywood. Lista inclui nomes de destaque e sucessos de bilheteria


postado em 03/03/2018 11:06

Javier Bardem e Jennifer Lawrence no filme Mãe!, de Darren Aronofsky: três indicações(foto: Paramount/Divulgação )
Javier Bardem e Jennifer Lawrence no filme Mãe!, de Darren Aronofsky: três indicações (foto: Paramount/Divulgação )

Às vésperas a premiação mais cultuada do cinema, Hollywood também volta o olhar para os profissionais da sétima arte que não foram tão bem-sucedidos em seus últimos trabalhos. O prêmio Framboesa de Ouro é destinado a atores, diretores e roteiristas eleitos por jornalistas e pelo público como os piores do ano passado. Desde 1980, os “vencedores” são anunciados no dia anterior ao Oscar.

Entre os indicados às nove categorias, aparecem sucessos de bilheteria, como Cinquenta tons mais escuros, A múmia, Transformers: O último cavaleiro e a animação Emoji: O filme. Segundo o jornalista e crítico de cinema Renato Silveira, os nomeados provam que as preferências do público e da crítica nem sempre andam juntas. “O Framboesa de Ouro vem como uma provocação aos estúdios em relação ao lançamento de blockbusters que, no fim das contas, se mostram grandes bobagens. Ao mesmo tempo, são filmes que não precisam da crítica. As pessoas vão assisti-los independente do que as premiações disserem”, opina.

“Há vencedores do Festival de Cannes, cuja seleção é bastante sofisticada, que foram detestados pelo público. Só às vezes coincide de um filme ser adorado tanto pelos críticos quanto pelo público. Talvez seja esse o objetivo de quase todo cineasta, mas alguns focam mesmo em agradar a um dos lados”, avalia Leo Cunha, professor do UniBH especializado em cinema. “É uma premiação circunstancial. Há casos em que, tempos depois de ser eleito o pior de seu ano, um filme passa a ser considerado valioso por parte da crítica”, afirma o professor.

Nomes consagrados da indústria cinematográfica figuram entre os piores de 2017, de acordo com a premiação. A categoria pior ator coadjuvante reúne Anthony Hopkins, Javier Bardem e Russell Crowe, enquanto Kim Basinger e Susan Sarandon aparecem entre as piores atrizes coadjuvantes. Todos esses já receberam pelo menos um Oscar.

Segundo Renato Silveira, o Framboesa de Ouro não chega a impactar fortemente a carreira dos profissionais. “Ao longo da história, muitos atores com carreira já estabelecida pisaram na bola com um trabalho e o Framboesa não deixou passar batido”, afirma. Leo Cunha observa que muitos atores levam a premiação na esportiva, inclusive indo receber seus troféus. “Se o artista interpreta como uma brincadeira, um prêmio como esse pode até contar a seu favor”, completa.


ESCÂNDALO


Nesta edição, escândalos envolvendo algumas celebridades podem influenciar a decisão do júri. Johnny Depp, acusado de agressão à ex-esposa, é elencado como um dos piores atores do ano por seu desempenho em Piratas do Caribe: A vingança de Salazar. Mark Wahlberg, que recebeu um cachê cerca de mil vezes maior que o de Michelle Williams para as refilmagens de Todo o dinheiro do mundo, também aparece na categoria por dois filmes: Pai em dose dupla 2 e Transformers: O último cavaleiro.

Entre as indicadas a pior atriz, chama a atenção a presença de Jennifer Lawrence, que soma uma vitória e mais três indicações ao Oscar nos últimos sete anos. Leo Cunha diz ser totalmente viável que um ator tenha um dos piores desempenhos do ano logo após atuações de sucesso. “Até no mesmo ano, é possível ter experiências bem-sucedidas e outras péssimas, apesar de não ser tão comum”, pois esses atores costumam seguir ondas, uns estão bem cotados, trabalhando com roteiros bacanas, enquanto outros estão em decadência”, afirma. Renato discorda que Mãe! – filme que rendeu a indicação à atriz – possa ser considerado um dos piores do ano passado. “É um filme controverso, que dividiu opiniões, mas é repleto de simbolismos e gera várias discussões”, defende Renato.

Os estudiosos concordam que tantas indicações ao filme dizem respeito a uma estratégia de marketing da premiação. “Se realmente indicassem apenas filmes ruins, não haveria repercussão. Por isso há tantos sucessos de bilheteria entre os indicados”, deduz Renato.


Confira os principais indicados à edição de 2018:


Pior filme
» Baywatch
» Emoji: O filme
» Cinquenta tons mais escuros
» A múmia
» Transformers: O último cavaleiro

Pior atriz
» Katherine Heigl, por Paixão obsessiva
» Dakota Johnson, por Cinquenta tons mais escuros
» Jennifer Lawrence, por Mãe!
» Tyler Perry, por Boo 2! A Madea Halloween
» Emma Watson, por O círculo

Pior ator
» Tom Cruise, por A múmia
» Johnny Depp, por Piratas do Caribe: A vingança de Salazar
» Jamie Dornan, por Cinquenta tons mais escuros
» Zac Efron, por Baywatch
» Mark Wahlberg, por Pai em dose dupla 2 e Transformers: O último cavaleiro

Pior diretor
» Darren Aronofsky, por Mãe!
» Michael Bay, por Transformers: O último cavaleiro
» James Foley, por Cinquenta tons mais escuros
» Alex Kurtzman, por A múmia
» Anthony Leondis, por Emoji: O filme

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade