Publicidade

Correio Braziliense

Cinco curiosidades sobre as indicações ao Oscar

Entre elas está a indicação do astro da NBA Kobe Bryant pelo curta-metragem de animação 'Dear basketball'


postado em 03/03/2018 14:12

(foto: AFP / ANGELA WEISS)
(foto: AFP / ANGELA WEISS)

Los Angeles - A cerimônia da 90ª edição dos prêmios da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos serão entregues neste domingo (4/3), com "A forma da água", "Dunkirk" e "Três anúncios para um crime" liderando as apostas. Além das indicações, há outros dados e números curiosos que chamam a atenção. Veja cinco deles.

Mulheres também fazem filmes


Greta Gerwig, diretora de "Lady Bird: É hora de voar", é a única mulher indicada na categoria de direção neste ano e a quinta na história dos Oscar. 

(foto: AFP / Daniel LEAL-OLIVAS)
(foto: AFP / Daniel LEAL-OLIVAS)


Apenas uma já ganhou, Kathryn Bigelow, em 2010, por "Guerra ao Terror". Desde então, nenhuma outra mulher concorreu.

Já Rachel Morrison é a primeira mulher a ser indicada para melhor direção de fotografia, por "Mudbound - Lágrimas sobre o Mississipi".

Mais diversidade

Com "Corra!", Jordan Peele se tornou o terceiro cineasta indicado ao mesmo tempo nas categorias de melhor filme, direção e roteiro em sua primeira produção.

(foto: Emma McIntyre/Getty Images/AFP)
(foto: Emma McIntyre/Getty Images/AFP)


Peele, que usou o gênero de terror para denunciar o racismo, é ainda o quinto negro a ser indicado a melhor diretor, após John Singleton ("Os Donos da Rua"), Lee Daniels ("Preciosa"), Steve McQueen ("12 anos de escravidão") e Barry Jenkins, com "Moonlight", que ganhou o prêmio de melhor filme.

Denzel Washington foi indicado pela oitava vez por "Roman J. Israel, Esq.". Ele é o ator negro com maior número de indicações e ganhou em duas ocasiões - "Tempos de Glória" e "Dia de Treinamento".

A rapper Mary J. Blige conseguiu duas indicações: de melhor atriz coadjuvante e melhor canção, por "Mighty River", ambas por "Mudbound: lágrimas sobre o Mississipi".

Blackjack para Streep

Meryl Streep aumentou seu recorde de intérprete mais indicada ao Oscar na história, ao concorrer pela 21ª vez por "The Post: a guerra secreta", de Steven Spielberg, que entrou apenas em duas categorias.

(foto: AFP / VALERIE MACON)
(foto: AFP / VALERIE MACON)


Ela tem três estatuetas em casa: "Kramer vs. Kramer" (1979), "A Escolha de Sofia" (1982) e "A Dama de Ferro" (2011). 

Já John Williams bateu sua marca de trilhas sonoras indicadas, concorrendo pela 46ª vez por "Star Wars - Os últimos Jedi", oitavo capítulo da saga.

Ao todo, são 51 indicações, inclusive cinco por canção original. Williams é a pessoa viva mais indicada e a segunda da indústria, atrás de Walt Disney, que recebeu 59. 

Da NBA ao Oscar

A lenda da NBA Kobe Bryant, ganhador de cinco títulos com os Lakers, foi indicado por seu curta-metragem de animação "Dear Basketball", feito com Glen Keane e o compositor John Williams.

(foto: AFP / PHILIPPE LOPEZ)
(foto: AFP / PHILIPPE LOPEZ)


"O que? Isso vai além do reino da imaginação", tuitou Bryant, de 39 anos, após o anúncio.

Surpresas

Entre as maiores surpresas estão os indicados ao Globo de Ouro Armie Hammer ("Me chame pelo seu nome") e Hong Chau ("Downsizing"), que ficaram de fora do Oscar, assim como "Mulher Maravilha", que não entrou em nenhuma categoria.

"Mudbound: lágrimas sobre o Mississipi" e "Doentes de amor" ficaram de fora da categoria de melhor filme, embora tenham estejam concorrendo a prêmios. 

Steven Spielberg ("The Post: a guerra secreta") e Martin McDonagh ("Três anúncios para um crime") não se classificaram para melhor direção, apesar de seus filmes estarem entre os mais aclamados do ano.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade