Publicidade

Correio Braziliense

Hamilton de Holanda e Pedro Martins estreiam espetáculo

Som da imagem passará por turnê pelo Brasil, com parada na capital federal


postado em 04/03/2018 07:10

Hamilton de Holanda montou o show Som da imagem e convidou Pedro Martins, que aceitou imediatamente participar da empreitada(foto: RAFAE/Divulgação)
Hamilton de Holanda montou o show Som da imagem e convidou Pedro Martins, que aceitou imediatamente participar da empreitada (foto: RAFAE/Divulgação)

Expressar sentimentos por meio da fusão de som e imagem é o que propõe Hamilton de Holanda em seu novo projeto. Veiculado inicialmente na internet, foi levado ao palco, em show que estreou em 27 de fevereiro, no Teatro Oi Casa Grande (anexo ao Shopping Leblon), na Zona Sul do Rio de Janeiro, onde volta a ser apresentado depois de amanhã, às 21h. Em seguida, o espetáculo será levado em turnê para outras cidades brasileiras e Brasília está no roteiro.

No Som da imagem — esse é o nome do espetáculo — o consagrado bandolinista tem ao seu lado em cena Pedro Martins, o jovem e talentoso multi-instrumentista brasiliense — nascido no Gama. Há ainda a participação do acordeonista gaúcho Marcelo Caldi e dos percussionistas cariocas Thiago da Serrinha e Macaco Branco.

Segundo Hamilton, esse novo projeto, que dirige com o produtor Marcos Portinari, surgiu da vontade de musicar o cotidiano. Originalmente, foram feitas uma série de imagens nos mais diferentes locais — da região de Lone Pine, na Califórnia (EUA), cenário de vários filmes de westerns, ao mercado Ver-o-Peso, em Belém (PA) — para as quais o músico e compositor brasiliense criou melodias. Doze temas integram o repertório do Som da imagem.

“A ideia é proporcionar uma experiência sensorial inesquecível, tanto para o público quanto para quem está tocando. As músicas expressam sentimentos variados sobre a situação a que aqueles registros me remetem, numa mistura de arte e diversão”, destaca Hamilton “Os vídeos, exibidos durante o show, me inspiraram a compor, na tentativa de transmitir a sinergia entre a música, a imagem e o tempo”, acrescenta.

Temas inéditos


O repertório traz a fusão da música brasileira em suas diversas vertentes —samba, choro, Clube da Esquina, ritmos nordestinos  — com a música do mundo, como o jazz e o flamenco. “Todos os temas são inéditos e criados a partir da emoção que cada vídeo despertava em mim. Um deles, Miss Teba, foi criado para minha mãe e eterna musa”, ressalta Hamilton.

Na inquietude do bandolinista e do seu produtor, mas horas vagas de uma viagem a Nova York, em maio de 2017, é que a vontade de produzir a série foi despertada. “A partir das imagens criadas pelo Portinari naquela cidade, em situações comuns do dia a dia, ia compondo inspirado nas impressões geradas pelo visual do lugar”, conta Hamilton. “O projeto inicial está no canal YouTube Hamilton de Holanda Oficial, tendo sempre a preocupação de levar o espectador a embarcar nessa viagem musical”, complementa.

Com a flexibilidade que permite Hamilton e sua equipe a receberem outros músicos em cena, o show cumprirá turnê pelo país e pelo mundo. Portinari explica que as imagens vão sendo projetadas ao mesmo tempo em que os temas forem tocados, trazendo as sensações dos lugares em que foram geradas. “Os músicos são livres para, como no improviso do jazz, levar ao público o inusitado.”

De acordo com Hamilton, o convite para Pedro Martins tomar parte do projeto foi algo natural. “Tenho grande admiração pelo trabalho que o Pedrinho realiza. Ele já fez participação em alguns dos meus shows, mas, agora, estará em cena durante todo o tempo. Em janeiro, veio aqui para o Rio de Janeiro e ensaiamos durante uma semana. Foi o necessário para que se inteirasse da proposta da ideia do Som da imagem.”

Pedro conta que, em dezembro, quando Hamilton esteve em Brasília, encontrou-se com o “ídolo” no estúdio do também bandolinista Dudu Maia, na mixagem do novo CD do Daniel Santiago. “Naquele dia, tomei conhecimento do projeto Som da imagem. Percebi que ele queria falar algo mais. No outro dia, recebi o convite para participar do projeto. Aceitei na hora, é claro, e agora estou na maior expectativa em relação à estreia do show.”

Vencedor do concurso para guitarrista no Montreux Jazz Festival (Suiça), em julho de 2016, Pedro dividiu estúdio com Eric Clapton, George Benson e Hermeto Pascoal. No ano passado, se apresentou em alguns países da Europa com a banda de Kurt Rosenwinkel. “No momento, estou em fase de produção do Vox, meu segundo disco solo, com fusões que serão registradas em 13 faixas, todas com uma linguagem brasiliense”, anuncia. “A novidade é que usarei a voz em algumas delas”, revela.

Pós-show/ Depoimentos


“Fiquei feliz com o resultado do Som da imagem. Vi que a plateia se emocionou com a proposta. As músicas, embora não sejam conhecidas, impactaram as pessoas. O Pedrinho (Martins) é uma joia. Além de ser um músico espetacular, é um jovem colaborativo, com uma noção muito bacana do coletivo. Quando sola, vai para a lua e para onde quiser, com um talento imenso. O Marcelinho (Galdi) trouxe para esse trabalho uma sensibilidade e uma serenidade que são importantíssimas. Mestre de bateria da Vila Isabel, Macaco Branco, que possui um nível de compreensão rítmico impressionante, trouxe para o show uma grande contribuição. Já o Thiaguinho da Serrinha é parceiro de muito tempo e tem comigo total alquimia. Mas me surpreendi em vários momentos da apresentação, com a busca dele por algo que ainda não havia feito”. 
Hamilton de Holanda

“Fiquei emocionado ao participar pela primeira vez de um espetáculo dessa magnitude ao lado do Hamilton. Já havia feito pequenas participações em shows dele, mas nada igual ao que ocorreu no Som da imagem. Vejo no Hamilton um farol, como músico e pessoa. Ainda moleque, já prestava atenção no que o Hamilton fazia e sonhava em viver de música e viajar pelo mundo, como ele. Ao ouvi-lo tocar, meu coração acelera. As músicas que compôs para esse espetáculo multimídia são lindas e ressoam na minha alma”. 
Pedro Martins

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade