Publicidade

Correio Braziliense

A Forma da Água e Três Anúncios Para um Crime são favoritos do Oscar

Os escândalos deram vida aos movimentos #MeToo e Time's Up, que defendem a igualdade de gênero na indústria, e têm sido protagonistas nesta temporada


postado em 04/03/2018 14:46 / atualizado em 04/03/2018 14:51

(foto: Fox Searchlight Pictures/Divulgacao)
(foto: Fox Searchlight Pictures/Divulgacao)

 
Hollywood, Estados Unidos - "A Forma da Água", do mexicano Guillermo del Toro, e "Três Anúncios Para um Crime" chegam como favoritos ao Oscar, que neste domingo (4/3) encerra uma temporada de premiações marcada pelos escândalos sexuais em Hollywood.

O Oscar já foi duramente criticado no passado pela falta de diversidade racial e de gênero e, quando as perturbadoras denúncias contra Harvey Weinstein surgiram, a Academia de cinema dos Estados Unidos o expulsou como um primeiro passo para acabar com esta era de abusos na indústria.

Os escândalos deram vida aos movimentos #MeToo e Time´s Up, que defendem a igualdade de gênero na indústria, e têm sido protagonistas nesta temporada, inspirando discursos poderosos e transformando o tapete vermelho em simbólicos desfiles de vestidos pretos como forma de protesto.

Para este domingo, não há nenhum chamado oficial, mas várias atrizes já disseram que se vestirão de preto em apoio à causa. "Time´s Up não é somente tapete vermelho", disse a criadora da série "Scadal", Shonda Rhimes. "Estas mulheres estão trabalhando muito sendo ativistas".

Em todo caso, neste tapete vermelho estará a estrela do canal E! Ryan Seacrest, quem enfrenta seu próprio escândalo após denúncia de assédio de sua ex-estilista. A emissora expressou seu apoio ao apresentador, mas como os artistas reagirão?

O envelope

O comediante Jimmy Kimmel, que apresenta o Oscar pelo segundo ano consecutivo, deve abordar em seu monólogo os escândalos de Hollywood e o incidente constrangedor do ano passado durante o anúncio do prêmio de melhor filme. 

Warren Beatty e Faye Dunaway receberam o envelope errado e anunciaram "La La Land" como ganhador, enquanto, na realidade, o prêmio era "Moonlight". É uma história que a Academia não quer repetir. "Estarão em estado de alerta com certeza", disse o crítico de cinema Peter Debruge. "Ainda que de vez em quando um erro humano insira emoção ao show".

As previsões colocam "Três Anúncios Para um Crime" como favorito para levar o Oscar de melhor filme, seguido de perto por "A Forma da Água".

O longa de Martin McDonagh sobre uma mulher que paga por três outdoors publicitários para protestar contra o abandono da investigação policial sobre a morte de sua filha é também favorito para levar as estatuetas de atuação por Francis McDormand e Sam Rockwell.

A sátira racial "Corra!" - dirigida pelo principiante Jordan Peele na forma de um filme de terror - poderia sair como inesperada vencedora e ficar com a estatueta após ganhar o prêmio de melhor filme e melhor diretor no Spirit Awards de cinema independente que aconteceu neste sábado (3). "Estou seguindo as estatísticas deste ano que dizem que "Três Anúncios Para um Crime" vencerá, mas a verdade é que não tenho ideia de quem vai ganhar e estarei feliz com qualquer um dos três", escreveu Sasha Stone, do site especializado Awards Daily.

"Frescor no ar"

"A Forma da Água", indicado a 13 categorias, conta a história de amor entre uma faxineira muda e um humanoide anfíbio preso em uma base ultrassecreta nos Estados Unidos durante a Guerra Fria. Del Toro, indicado em 2007 por "O Labirinto do Fauno", que levou três Oscars, embora não o de melhor diretor, deve levá-lo neste ano após ganhar o Globo de Ouro, o Bafta e o prêmio do sindicato dos diretores.

Nesta categoria compete também a principiante Greta Gerwig por "Lady Bird", a única diretora indicada neste ano e apenas a quinta nas 90 edições do prestigiado prêmio.

Entre os Oscars quase certos estão "Viva - A Vida é Uma Festa", o desenho animado da Pixar e Disney inspirado no Dia dos Mortos do México; Gary Oldman por sua aclamada interpretação do primeiro-ministro britânico Winston Churchill em "O Destino de Uma Nação"; e Allison Janney por seu trabalho em "Eu, Tonya".

E "Uma Mulher Fantástica" do chileno Sebastián Lelio, protagonizado pela atriz trans Daniela Vega, lidera as pesquisas de melhor filme estrangeiro. "Me sinto honrada e emocionada", disse Vega à AFP durante o Spirit Awards. "É impressionante porque vivi outra vida enquanto era jovem, mais obscura, e agora sinto o frescor do ar".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade