Publicidade

Correio Braziliense

Michael Sheen, de 'Master of sex', diz que aceitaria corte de salário

O gesto seria caso a companheira de trabalho estivesse buscando igualdade salarial


postado em 05/03/2018 17:45 / atualizado em 05/03/2018 17:52

Ator faz parte de leva de profissionais dispostos a lutar pela igualdade salarial(foto: DAVID BUCHAN)
Ator faz parte de leva de profissionais dispostos a lutar pela igualdade salarial (foto: DAVID BUCHAN)


O ator Michael Sheen, estrela da série Master of sex, do canal a cabo norte-americano Showtime, disse que “definitivamente” aceitaria um corte salarial, se isso significasse um pagamento igualitário a uma atriz com quem estivesse trabalhando, segundo o portal Deadline.

Sheen estava em um evento pela igualdade de pagamentos chamado March4women, em Londres. “É absolutamente imperativo que não importe a indústria, não importe a profissão, as pessoas têm de ser pagadas igualmente por produzirem as mesmas coisas”, afirmou o ator, que ainda completou: “Nós temos de nos certificar que isso não pode ser só uma coisa de momento. Nós temos de olhar aos desafios sistêmicos que existem. Não só em caso de indivíduos que se mostrem monstros, mas nós temos de olhar nossas próprias atitudes e responsabilidades".

Histórico movimentos


A fala de Sheen acontece em um momento de expansão para o assunto “igualdade salarial”. Na noite deste último domingo (4/3), a atriz Frances McDormand protagonizou o ponto alto da premiação do Oscar ao receber o prêmio de melhor atriz pelo trabalho no filme Três anúncios para um crime. No seu discurso de agradecimento, Frances mencionou o movimento Inclusion Rider, que tem a premissa de maior diversidade nas produções.

Em janeiro deste ano o ator Mark Wahlberg doou U$ 1,5 milhão para a caridade após ter se tornado público que ele ganhou mais de mil vezes do que a atriz Michelle Williams para as refilmagens do filme Toda sorte do mundo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade