Publicidade

Correio Braziliense

Oscar 2018: Mark Bridges faz o discurso mais curto e ganha um jet ski

O figurinista levou 36 segundos para completar o discurso


postado em 05/03/2018 18:38 / atualizado em 05/03/2018 19:23

A brincadeira se tornou realidade e Mark Bridges surgiu em cima de um jet ski acompanhado por Helen Mirren(foto: Reprodução/Internet)
A brincadeira se tornou realidade e Mark Bridges surgiu em cima de um jet ski acompanhado por Helen Mirren (foto: Reprodução/Internet)

 
A oportunidade é única: poder discursar durante uma cerimônia televisionada para o todo o mundo segurando uma estatueta do Oscar é uma das maiores honrarias contemporâneas. Se o vitorioso se estender diante do microfone, entretanto, a produção logo providencia uma música cuja mensagem é clara: encerre o discurso.

Para contornar a situação, o apresentador do 90º Oscar, ocorrido no último domingo (4/3), Jimmy Kimmel anunciou em tom de brincadeira que o dono do discurso mais curto voltaria para casa um jet ski novinho. Não se esperava, contudo, que se tratava de um desafio real. O felizardo foi Mark Bridges, vencedor do Oscar de Melhor Figurino por Trama fantasma, que levou 36 segundos para proferir os agradecimentos.

Jimmy Kimmel exibiu o “brinde” durante o tradicional monólogo no início da premiação. A atriz Helen Mirren entrou para a brincadeira imitando uma modelo tal qual as de salões de automóvel. Ao fim da festa, o figurinista foi surpreendido com o anúncio da segunda conquista da noite: um jet ski avaliado em US$ 18 mil.

Segundo Bridges, o discurso foi curto por acidente. O artista esqueceu do que iria dizer durante no momento. O infortúnio, entretanto, se converteu em um valioso presente.  “Eu realmente tinha coisas para dizer… eu esqueci a frase e olha só — eu sentei em um jet ski com a Helen Mirren e sou dono de um”, declarou em entrevista ao programa Entertainment Tonight.
 
 

O tempo dos discurso:


Assim que o vencedor do Oscar sobe ao palco para discursar, uma tela preta começa a fazer contagem regressiva de 45 segundos, que se torna amarela nos últimos 10 segundos. Se o vencedor não tiver terminado, a orquestra começa a tocar e intensifica a música conforme o discurso se prolonga. Em último caso, o microfone pode ser cortado.

A academia estipulou um tempo limite graças à Greer Garson, que em 1942 fez o discurso mais longo da história. A atriz vencedora do prêmio pelo papel em Rosa da Esperança levou cinco minutos e 30 segundos para completar os agradecimentos
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade