Publicidade

Correio Braziliense

Stephen Hawking: de aparições nos Simpsons a citações em músicas

O famoso físico ganhou fama não só no meio acadêmico como também no mundo do entretenimento


postado em 14/03/2018 16:25 / atualizado em 14/03/2018 16:32

Stephen Hawking lutou durante anos contra a esclerose lateral amiótica(foto: LEON NEAL)
Stephen Hawking lutou durante anos contra a esclerose lateral amiótica (foto: LEON NEAL)

 

Segundo artigo do jornal The Guardian, o físico Stephen Hawking teve uma vida excepcional. Não só pela sua condição física ou por ser uma das grandes mentes de sua geração, mas também pela maneira como foi retratado e, por que não?, venerado por várias pessoas do meio artístico, tornando-o um ícone da cultura.

 

Hawking já apareceu no cinema, televisão, desenhos animados e em letras de música. O físico teve sua vida revelada de várias formas, seja pelo drama, seja pela comédia.

 

Nos Simpsons, por exemplo, Stephen Hawking fez sua primeira aparição em 1999. Para Hawking tudo não passava de uma grande diversão e ele não se importava de participar do programa. "É uma das melhores coisas da televisão americana", disse ele se referindo ao show. O físico ainda apareceu algumas vezes em Futurama, outro desenho feito pelo criador dos Simpsons, Matt Groening.

 

O físico costumava se divertir com suas aparições nos desenhos(foto: Fox/Divulgao)
O físico costumava se divertir com suas aparições nos desenhos (foto: Fox/Divulgao)

 

Entre outras aparições na TV, Hawking fez uma pequena participação em Big bang: a teoria e também jogou poker com Einstein e Newton em um episódio de Star Trek: A nova geração. Para a BBC, o cientista também foi interpretado por Benedict Cumberbatch em um filme biográfico para a televisão intitulado Hawking, em 2004.

 

 

No cinema, as produções saíram do aspecto cômico e focaram na vida do físico. Em 2014, por exemplo, o ator Eddie Redmayne ganhou o Oscar de melhor ator por sua atuação em A Teoria de Tudo. O drama retrata sua história de superação e descobertas no mundo da ciência, além de mostrar seu romance com Jane Wilde Hawking.

 

Confira o trailer do filme:

 

 

Em 1991, Hawking também ganhou um documentário do diretor norte-amerincano Errol Morris. Com o nome de Uma breve história do tempo, o filme se inspira no livro homônimo do cientista, mas centra sua história na vida do físico, com entrevistas com a família e colegas de Hawking.

 

Na música, Hawking foi inspiração para vários tipos de música, do rock à música clássica. Sua voz, por exemplo, foi sampleada para a faixa Keep Talking da banda inglesa Pink Floyd. O cientista também foi inspiração para o personagem da ópera The voyage de Philip Glass e também serviu como motivação para uma peça do compositor alemão Rolf Riehm, premiada em Los Angeles em 2011.

 

Legado

 

Stephen Hawking morreu nesta quarta (14/3) aos 76 anos, em sua casa na Inglaterra. Conhecido como um dos maiores gênios do mundo, o físico lutou a vida inteira contra a esclerosa lateral amiotrófica, uma doença degenerativa.

 

Hawking ganha status na ciência após divulgar a sua teoria da singularidade do espaço-tempo. Durante sua vida lançou 14 livros, entre eles Uma breve história do tempo em 1988, que virou best-seller.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade