Publicidade

Correio Braziliense

Anitta é obrigada a depositar R$ 3 milhões em conta de ex-empresária

A quantia é referente a um contrato que a artista rompeu em agosto de 2014, quando decidiu administrar a própria carreira


postado em 14/03/2018 15:11

Caso não deposite o valor, a carioca poderá ter seus bens bloqueados(foto: Instagram/Reprodução)
Caso não deposite o valor, a carioca poderá ter seus bens bloqueados (foto: Instagram/Reprodução)

 
Anitta terá de pagar R$ 3 milhões para a sua ex-empresária Kamilla Fialho, proprietária da produtora K2L. A quantia é referente a um contrato que a artista rompeu com a empresa em agosto de 2014, quando decidiu administrar a própria carreira. A decisão foi tomada pela 9ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e se referia ao segundo recurso que a funkeira usou para se livrar na multa. Caso não deposite o valor, a carioca poderá ter seus bens bloqueados. As informações são da Uol. 

Anitta e Kamilla trabalhavam juntas desde 2013, quando a cantora ficou nacionalmente conhecida pelo hit Show das poderosas. Na época, a funkeira fazia parte da K2L, empresa da qual Kamilla é proprietária. "Ela já tinha perdido na decisão anterior e recorreu a um colegiado, que ratificou o que já vinha sido estipulado. Agora, Anitta tem que depositar o que foi estipulado. Os advogados podem até recorrer em Brasília [no STF], mas essa decisão não suspende o que foi determinado", disse Leonardo Gomes, advogado de Fialho, ao Uol.

Siga o Viver no Instagram


De acordo com o advogado da empresária, a quebra do contrato fez com que Kamilla perdesse dinheiro já investido: "Pelas minhas contas, esse valor ultrapassa os R$ 30 milhões". Por sua vez, a funkeira alegava que rompeu o contrato por uma quebra de cláusula contratual, acusando a empresária de desviar R$ 2,5 milhões. A assessoria da artista informou que a decisão tomada nesta terça-feira, (14/3), foi feita antes da defesa de Anitta entrar com duas suspeições no caso. Os advogados da intérprete de Vai malandra suspeitam parcialidade da juíza responsável pelo processo. Assim, o processo estaria suspenso até o julgamento dessas suspeições.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade