Publicidade

Correio Braziliense

Europa é destino do Choro livre, que inicia turnê este mês

Grupo já tocou em todos os continentes e dessa vez passa por países da Europa


postado em 15/03/2018 07:30


 
 
O grupo fará sua 15ª turnê ao continente, onde se apresentam em Paris e Lisboa(foto: Mauro Araujo/Divulgação)
O grupo fará sua 15ª turnê ao continente, onde se apresentam em Paris e Lisboa (foto: Mauro Araujo/Divulgação)
Mais internacional do que nunca. O Choro Livre, que já se apresentou em todos os continentes, volta neste mês — pela 15ª vez —, à Europa. A viagem, que tem início no dia 20, leva o grupo brasiliense à França, Portugal e Holanda, países em que o aguarda uma série de compromissos.

“Toda essa agenda europeia decorre de convites que recebemos para participar de importantes eventos. De 23 a 26 próximos, tomaremos parte no 14ª Festival do Choro de Paris. No dia 28, faremos show no Museu do Fado, em Lisboa. Já em 1º de abril, o violonista Henrique Neto e o cavaquinista Márcio Marinho tocarão num festival em Roterdã”, anuncia  Henrique Santos Filho, o Reco do Bandolim, fundador e líder do conjunto.

Nas apresentações em Paris e Lisboa, o público assistirá a uma palestra-show na qual será contada a história do chorinho. “Tanto franceses quanto portugueses possivelmente serão surpreendidos ao tomar conhecimento de que o choro se originou de estilos musicais europeus, como a valsa, a polca e a mazurca”, diz Reco do Bandolim. “Aqui, a partir de 1860, foram adaptados à maneira brasileira de tocar por músicos como Joaquim Antônio da Silva Callado, Ernesto Nazareth, Chiquinha Gonzaga e Pixinguinha”, acrescenta.

Durante a palestra, o bandolinista explicará a quem for ouvir ouvi-los que Pixinguinha foi o responsável por fazer do choro um gênero brasileiro. “Ele pegou elementos daqueles estilos europeus e fez a fusão com as raízes musicais negras e indígenas do país. Em síntese, a química daquela mistura resultou no que hoje é conhecido como choro.” Toda a explanação será entremeada por temas criados pelos mestres chorões — ela traz uma mostragem de composições que se tornaram clássicos.

Quem for hoje e amanhã, às 21h, no Espaço Cultural do Choro, apreciará uma espécie de prévia do que o Choro Livre levará à Europa. Paralelamente à palestra, Reco do Bandolim, Fernando César (violão 7 cordas), George Costa (violão 6 cordas), Márcio Marinho (cavaquinho) e Valerinho Xavier (pandeiro) farão show comemorativo dos 40 anos do Clube do Choro. Do repertório farão parte, por exemplo, Escovado (Ernesto Nazareth), Ingênuo (Pixinguinha), Lamento do morro (Garoto), Nova ilusão (Zé Menezes), Suíte Retratos (Radamés Gnatalli) e Bole bole (Jacob do Bandolim).



Choro Livre
Show do grupo liderado por Reco do Bandolim hoje e amanhã, às 21h, no Espaço Cultural do Choro (Eixo Monumental, ao lado do Centro de Convenções Ulysses Guimarães). Ingressos: R$ 40 e R$ 20 (meia para estudantes). Não recomendado para menores de 14 anos. Informações: 3224-0599.
 
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade