Publicidade

Correio Braziliense

Música 'Minha mãe' marca uma nova parceira entre Gal Costa e Maria Bethania

A canção fará parte do novo CD de Gal Costa, que será lançado ainda neste ano


postado em 20/03/2018 19:55 / atualizado em 20/03/2018 19:55

A última parceria entre Gal e Bethania tinha acontecido há mais de 20 anos(foto: Marcos Hermes/Divulgação e AFP PHOTO / YASUYOSHI CHIBA )
A última parceria entre Gal e Bethania tinha acontecido há mais de 20 anos (foto: Marcos Hermes/Divulgação e AFP PHOTO / YASUYOSHI CHIBA )

Boa notícia para os fãs da MPB! Após quase 20 anos sem serem vistas juntas, Maria Bethânia e Gal Costa vão gravar uma faixa em conjunto no novo CD de Gal, que ainda não teve nome divulgado, mas será lançado pela gravadora Biscoito Fino e está em fase de finalização. 

 

A música Minha mãe marca um reencontro de vozes que há 28 anos não se ouvia, porém está presente nas canções Sonho meu, O ciúme e Oração de mãe menininha. Os compositores César Lacerda e Jorge Mautner fizeram a letra da nova faixa pensando na figura materna que é representada pelas mães das duas cantoras, Dona Mariah Costa Penna e Dona Canô. Eles traçam um paralelo com Nossa Senhora Aparecida, que simboliza a religiosidade das duas mulheres. 

 

O novo álbum que Gal Costa lançará este ano, conta com outras parcerias. Uma delas é música inédita do compositor paulista Guilherme Arantes, Puro sangue (O libelo do perdão) que foi oferecida a ela. 

 

Essa canção quase gerou mais um dueto da cantora com Caetano Veloso. A ideia de possivelmente juntar esses músicos foi do diretor artístico do disco Marcus Preto. Porém, ao ouvir a composição, Caetano considerou que Puro sangue (O libelo do perdão) estava perfeita e não precisava de sua contribuição.

Sobre a relação de Bethânia e Gal

A cantora Maria Bethânia relatou, em 2017, após ser convidada para dar um depoimento para o documentário em homenagem aos 50 anos de carreira de Gal, que as cantoras não tinham contato desde 2002, momento em que se juntaram a Caetano Veloso e Gilberto Gil para produzir uma reedição do grupo Doces Bárbaros. Desde então, a amizade entre as duas foi questionada. Em 2012, quando Dona Canô, mãe de Maria Bethânia e Caetano Veloso morreu, Gal Costa entrou em contato com os artistas para mandar uma mensagem de pêsames. 

 

Segundo a assessoria de Gal Costa, as duas sempre foram amigas, porém não trabalham juntas há muito tempo. A úlitma gravação que produziram em parceria uma com a outra foi Iansã, do disco 25 anos, de Bethânia.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade