Publicidade

Correio Braziliense

Pam Dawber revela que Robin Williams a assediava nas gravações de série

Pam Dawber garante nunca ter ficado ofendida: "Eu gostava muito do Robin e ele gostava muito de mim"


postado em 22/03/2018 17:56 / atualizado em 22/03/2018 17:57

Robin Williams e Pam Dawber estrelaram a série 'Mork & Mindy' entre 1978 e 1982(foto: ABC Photo Archives via Getty Images)
Robin Williams e Pam Dawber estrelaram a série 'Mork & Mindy' entre 1978 e 1982 (foto: ABC Photo Archives via Getty Images)
 
A atriz Pam Dawber revelou na biografia de Robin Williams, que ainda não foi lançada, que o astro a assediava constantemente na época em que contracenavam na série Mork & Mindy, exibida entre 1978 e 1982 nos Estados Unidos. Alguns trechos foram adiantados pelo tabloide britânico Daily Mail.

A revelação foi feita em uma entrevista para a biografia escrita pelo jornalista Dave Itzkoff. A atriz Dawbe, atualmente com 66 anos, relata que era um hábito de Williams apalpar seus seios e nádegas durante as gravações do seriado. 

“Eu tive as coisas mais nojentas feitas em mim por ele. Ele tirava a roupa, encoxava, agarrava. Acredito que ele provavelmente fazia isso com muita gente… Mas era divertido”, disse Pam.

Mesmo com as acusações, Pam Dawber minimizou as ações de Williams. Na biografia, ela comenta que nunca se sentiu ofendidas pelas atitudes do ex-parceiro e amigo. “Mas de alguma forma ele tinha algo de inocente, aqueles olhos brilhantes. Ele, de repente, olhava para você, todo brincalhão, como um cachorrinho. E aí ele pegava os seus seios e depois fugia. E de alguma forma ele podia se safar. Eram os anos 70, afinal” contou Dawber. A atriz ressaltou que só tem boas lembranças de Robin Williams: “Eu realmente amava Robin e ele me amava. A gente se dava muito bem”.

O autor do livro também entrevistou o criador de Mark & Mindy, Howard Storm sobre o assédio de William. "Não havia nada de lascivo nisso, era apenas o Robin sendo o Robin”. 

Robin Williams cometeu suicídio no ano de 2014. A esposa Susan Schneider revelou três dias após o ator tirar a própria vida as dificuldades enfrentadas. "Ele foi corajoso ao lutar contra a depressão, a ansiedade e os estágios iniciais da doença de Parkinson, da qual não estava pronto para falar em público", contou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade