Publicidade

Correio Braziliense

Confira o que vai rolar de melhor na cena cultural da cidade nesta semana

Tem exposições, roda de debates, funk, jazz e muito mais! Escolha seu programa predileto e saia de casa!


postado em 26/03/2018 06:25 / atualizado em 26/03/2018 09:06

Musical em homenagem ao Zeca Pagodinho é um dos destaques da semana (foto: Victoria Dannemann/Divulgação)
Musical em homenagem ao Zeca Pagodinho é um dos destaques da semana (foto: Victoria Dannemann/Divulgação)
De mulher para mulher
Ossobuco é um evento de quatro palestras curtas, com 10 minutos cada, onde pessoas comuns contam suas histórias. Pela primeira vez terá evento com histórias 100% femininas e feministas. As mulheres da edição são: Nazareth Pinheiro (Construindo com o fogo), Rayanne Portugal (Proibido chorar) , Sophia Costa (Raízes: cabelo e identidade) e Tatiana Lionço (Peripécias de uma perseguida). O evento será no Teatro da caixa Cultural Brasília (SBS Q. 4 lt 3/4), na terça, às 20h. A apresentação não é recomendada para menores de 10 anos e a entrada é franca.

O pernambucano
A exposição Francisco Brennand — Mestre dos sonhos começa nesta quarta-feira na Caixa Cultural de Brasília (SBS Q. 4, lt 3/4). Aberta das 9h às 21h — de terça a domingo —, a mostra reúne obras do universo de Brennand, incluindo pinturas, desenhos e cerâmicas do artista, reunidos durante os 75 anos de carreira. Mitologia, natureza, personagens históricos e divindades da tradição nordestina são alguns dos temas representados pelas obras. A exposição fica em cartaz até 27 de maio, com entrada  franca e a classificação indicativa é livre.

Cadernos de desenho
Outra exposição que chega à Brasília nesta semana é Sérgio Rizo — Cadernos de desenho. A mostra estreia nesta quarta e permanece aberta das 9h às 21h, de terça a domingo. No local o público vai encontrar trabalhos que revelam a intimidade da construção das obras do artista. Artista, professor e estudioso da anatomia humana, Sérgio Rizo chegou a Brasília ainda criança e na capital passou as últimas três décadas desenvolvendo a habilidade técnica que apresenta. A classificação do evento é livre e a entrada é franca.

Cadê a linha?
No feriado da sexta-feira santa, às 23h, o Mc Don Juan é atração principal da festa Perde a Linha, que será realizada no Ascade (SCES tc 2). Além dele, o Mc Maha, famoso pelas paródias na internet, também tocará no evento. Hugo Drop (Drop it like it’s hot), DJ A (Melanina), Bonde do Quadradinho (Quinta no Calaf) e DJ Itin do Brasil, da festa Perde a Linha, completarão as atrações da noitada. Os locais de venda dos ingressos estão disponíveis no evento do Facebook e também podem ser adquiridos pela internet. As entradas custam R$ 30 (meia-entrada) e R$ 60 (inteira). O evento não é recomendado para menores de 18 anos.

Diva do jazz
Sexta, sábado e domingo, às 21h, no Teatro dos Bancários (515 Sul), a atriz sergipana Tânia Maria dá vida a Billie Holliday. Ela se apresenta no papel da diva do jazz americano nos últimos dias de vida no show Billie Holliday, a canção. A cantora morreu cedo, com apenas 44 anos, em decorrência de uma cirrose hepática e de outros problemas de saúde. Apesar do pouco tempo de carreira, fez bastante sucesso e cantava ao lado de big bands. O espetáculo não é recomendado para menores de 14 anos e os ingressos custam R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia-entrada).

Ainda é carnaval
O bloco Se beber, não case chega à capital em sua terceira edição. A banda É o Tchan e o cantor Tuca Fernandes são os convidados especiais. O evento será na Orla do Lago no sábado, às 17h. os ingressos custam R$ 30 (atrás do trio, a meia entrada), R$ 160 (camarote feminino) e R$ 200 (camarote masculino). Será cobrada a doação 1kg de alimento dos ingressos beneficentes e da meia-entrada para aqueles que não têm o benefício. O evento não é recomendado para menores de 18 anos.
 
Musical em homenagem ao Zeca Pagodinho é um dos destaques da semana (foto: Victoria Dannemann/Divulgação)
Musical em homenagem ao Zeca Pagodinho é um dos destaques da semana (foto: Victoria Dannemann/Divulgação)
 
Biografia de Zeca Pagodinho 
Com direção de João Callado e texto de Gustavo Gasparani, Zeca Pagodinho — Uma história de amor ao samba chega a Brasília, no sábado, às 18h e às 21h, e no domingo, apenas às 21h, no Teatro Unip (913 Sul). O musical fala sobre a vida do artista que desde a infância é apaixonado pelo samba. Na primeira parte, o espetáculo, conta  a trajetória do sambista — que mesmo obtendo muito sucesso mantém o lado suburbano. No segundo ato, a ideia é mostrar como Zeca lida com a fama. Os ingressos custam a partir de R$ 25 (meia-entrada) e a peça não é recomendada para menores de 14 anos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade