Publicidade

Correio Braziliense

Festival de Cannes bane filmes da Netflix em competição

Banimento foi feito por conta da polêmica do ano passado, quando o público vaiou as produções do canal de streaming


postado em 28/03/2018 16:45 / atualizado em 28/03/2018 16:45

Elenco do filme 'Okja' na última edição do Festival de Cannes(foto: VALERY HACHE)
Elenco do filme 'Okja' na última edição do Festival de Cannes (foto: VALERY HACHE)


As produções da Netflix estão fora da mostra competitiva de 2018 de um dos maiores festivais de cinema do mundo, o francês de Cannes. A informação foi dada pelo próprio presidente do evento Theirry Fremaux, que semana passada anunciou também o banimento de selfies durante o tapete vermelho e o cancelamento das sessões especiais para jornalistas e críticos, que agora assistirão as produções junto ao público. A edição 2018 do Festival de Cannes ocorrerá entre 8 e 19 de maio.

A ação do Festival de Cannes não foi necessariamente uma surpresa, isso porque desde o ano passado a medida é debatida, quando os filmes Okja e The meyerowitz foram vaiados durante a exibição para a competição da Palma de Ouro. “Nós temos de levar em conta que a existência desses poderosos novos meios, como Amazon, Netflix e em breve Apple. Nós vamos defender a imagem de um festival que assume riscos”, afirmou Theirry Fremaux ao portal francês Le film francais.

A grande crítica a presença das produções do streaming da Netflix no festival se dá pela ausência nas salas de cinema, tendo em vista que o festival é voltado a este meio. E Fremaux justificou: “Ano passado, quando nós selecionamos os dois filmes eu achei que poderia convencer a Netflix a estrear os filmes no cinema, mas eles se negaram. As pessoas da Netflix amam o tapete vermelho do evento e gostariam de estar em outras edições do festival, mas eles entendem que a intransigência do modelo de negócios deles é exatamente oposta ao nosso”.

Fremaux ainda tentou minimizar as semelhanças entre o conteúdo produzido pela Netflix e os conteúdos direcionados ao cinema. “O cinema continua a triunfar em todos os lugares, mesmo nessa época de ouro das séries. A história do cinema e da internet são duas coisas completamente diferentes”, completou.


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade