Publicidade

Correio Braziliense

Banda Zaíra e rapper Rapadura lançam música que mistura forró e rap

'Nois no mesmo busão' marca uma parceria inusitada entre ritmos musicais


postado em 28/03/2018 17:27 / atualizado em 28/03/2018 17:27

A banda Zaíra desenvolve um projeto que visa misturar estilos musicais(foto: Fabrice Desmonts/Divulgação)
A banda Zaíra desenvolve um projeto que visa misturar estilos musicais (foto: Fabrice Desmonts/Divulgação)

A banda paulista Zaíra e o rapper Rapadura lançaram, na sexta-feira (23/3), um lyric vídeo do single Nois no mesmo busão. A parceria fez com que surgisse uma mistura inusitada entre o rap e o forró. 

 

A união entre o grupo e o artista só foi possível, pois a Zaíra desenvolve um projeto chamado Flor da Pele, uma iniciativa que visa receber músicos representantes dos mais diversos gêneros musicais. O que a banda ganha com isso é conseguir fazer mistura entre estilos diferentes e gravar sons nada convencionais. 

 

O empreendimento Flor da Pele funciona em uma casa em Piracicaba, cidade do interior de São Paulo. Rapadura esteve lá durante três dias em novembro do ano passado e, com isso, criou uma parceria forte com o grupo Zaíra. Juntos, eles já abriram dois shows da banda O Rappa.

 

Para legitimar a união entre o rap e o forró, gravaram a música Nois no mesmo busão, a qual tem uma mensagem crítica e fala sobre a minoria negra, além de mostrar a superação do pobre. Ao mesmo tempo, a letra passa um recado motivador e de autoaceitação, pois no refrão repete a frase: "Seja o que você quer ser". 

Confira o lyric video de Nois no mesmo busão 

 

Conheça um pouco sobre a banda Zaíra

Zaíra é uma banda de forró contemporâneo que surgiu em 2005, na cidade de Piracicaba. Os cinco integrantes - Rafael Beibi (vocalista e tocador de zabumba), Diego Leandraújo (Trinângulo), André Tagliatti (sanfona), Matheus Tagliatti (contrabaixo) e Rafinha Barros (cavaco) -  foram influenciados pelo forró pé-de-serra e pela música caipira. Eles também valorizam outros ritmos como o samba, choro, maracatu e jazz.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade