Publicidade

Correio Braziliense

VIVADANÇA, festival em Salvador, recebe espetáculos de dança de 10 países

Ao todo, serão 10 dias de festival VIVADANÇA com apresentações de mais de 400 dançarinos


postado em 09/04/2018 17:20 / atualizado em 09/04/2018 17:24

O espetáculo 'Carmen' irá abrir a programação do VIVADANÇA(foto: Kraw Penas/Divulgação )
O espetáculo 'Carmen' irá abrir a programação do VIVADANÇA (foto: Kraw Penas/Divulgação )

Entre 19 e 29 de abril, Salvador receberá uma infinidade de espetáculos de dança na 12ª edição do festival VIVADANÇA. Companhias de 10 países diferentes e mais de 400 bailarinos farão apresentações no evento. 

 

Para complementar a programação, também ocorrerão oficinas, batalhas de break, rodadas de negócios para ajudar os grupos a entrarem no mercado cultural e intercâmbio artístico, o qual traz dançarinos de cidades do interior da Bahia para subirem aos palcos de Salvador. O festival também destinará 40% de todo o dinheiro arrecadado com a compra de ingressos para 81 instituições, escolas, entidades e projetos sociais.

 

O VIVADANÇA recebeu apoio de instituições estrangeiras e de embaixadas de vários países, além de ter parceria com o Movimento Internacional de Dança, uma iniciativa do Distrito Federal. Por isso, a diretora, curadora e coreógrafa Cristina Castro afirmou, em nota à imprensa, que "a 12ª edição do VIVADANÇA é marcada mais uma vez pela diversidade e parceria". "No momento atual do país, e do mundo, torna-se fundamental promover encontros através da arte. Unir, nesses encontros pessoas de outras culturas, amplia ainda mais nossa visão sobre questões comuns. O festival segue firme sendo ponto de energização para futuros desdobramentos e espaço de liberdade para as ricas diferenças da contemporaneidade", afirmou.

 

(foto: Hernán Paulos/Divulgação, Gabrielle Guido/Divulgação, Fabrice Hernandez/Divulgação, Magui Pichinini/Divulgação, Jo Grabowski/Divulgação e Divulgação)
(foto: Hernán Paulos/Divulgação, Gabrielle Guido/Divulgação, Fabrice Hernandez/Divulgação, Magui Pichinini/Divulgação, Jo Grabowski/Divulgação e Divulgação)
 

 

Uma novidade trazida pelos organizadores neste ano é a Mostra Latina, com a presença de companhias tanto nacionais quanto de outros países da América Latina bem como da Espanha. O objetivo desta seleção de espetáculos é criar uma maior ligação e gerar colaborações entre os bailarinos destes lugares do mundo. 

 

Na abertura do festival, o Balé Teatro Guaíra irá dançar Carmen, com coreografia de Luiz Fernando Bongiovanni e músicas da ópera criada em 1875 por Geoges Bizet. A trama se passa em Sevilha, no século 19, e a cigana Carmen enfeitiça os homens da cidade com a sensualidade dela.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade