Publicidade

Correio Braziliense

Covers criativos bombam na internet e abrem espaço para novos artistas

Versões acústicas e até com letras sob outra perspectiva fazem sucesso nas redes sociais


postado em 11/04/2018 07:00

As irmãs Carol e Vitoria: respostas de músicas mostrando a perspectiva feminina (foto: Musique Press/Divulgação)
As irmãs Carol e Vitoria: respostas de músicas mostrando a perspectiva feminina (foto: Musique Press/Divulgação)
 
Versões acústicas, e com nova roupagem e até com letras sob outra perspectiva. Esse é o cover que vem fazendo sucesso nas plataformas digitais e abrindo espaço para artistas de uma nova geração. Foi o que aconteceu com as irmãs Carol & Vitoria. As jovens de Santa Catarina começaram no YouTube postando covers de canções do sertanejo, do funk, do pop e até da música gospel. Hoje, elas contam com mais de 3 milhões de inscritos no canal e vídeos com mais de 250 milhões de visualizações.

Inicialmente, elas faziam apenas covers com nova roupagem até que perceberam uma possibilidade, que poderia fazer sucesso: as respostas. Por serem fãs de funk e sertanejo, elas notaram que as canções normalmente tinham apenas a perspectiva masculina e passaram a escrever versões com o ponto de vista das mulheres. “No funk, há mais homens cantando. Vimos uma oportunidade de usar esse meio que todo mundo ouve para dar a história da menina”, explica Carol.
 
 

Nas plataformas, elas já lançaram as respostas de Surubinha de leve, de MC Diguinho; Tem café, de MC Gaab e MC Hariel; Vai faz a fila, de MC Denny; e Se eu tiver solteiro, de MC Don Juan. “Já tiveram casos das meninas contarem para a gente que nas festas cantavam a nossa versão bem alto com as amigas. Isso é muito legal. Estamos sempre de olho e também levamos em consideração os pedidos dos fãs”, completa Vitoria sobre as canções que ganharão respostas.

Assim como aconteceu com a cantora de sertanejo Naiara Azevedo, que lançou uma resposta do hit Sou foda, a dupla Carol & Vitoria começou a fazer sucesso com as versões até que, neste mês, resolveu apostar na carreira autoral, lançando a faixa Mais que um verão. No Spotify, a canção entrou na lista das as 50 virais do Brasil e, no YouTube, o clipe conta com quase 500 mil visualizações. “A gente já compunha há muito tempo. Então, estamos começando essa segunda fase da carreira em que o foco é investir nas nossas músicas”, revela Carol. A expectativa é de que todo mês as irmãs divulguem uma faixa autoral, enquanto continuam fazendo canções covers.
 

Estratégia musical
 
Bia Torres, Giulia Nassa e Laura Schadeck se conheceram durante o reality show The voice kids. A experiência na competição musical motivou as meninas a criarem um projeto juntas, o grupo teen BFF Girls. A estreia foi há dois meses com o lançamento da faixa autoral BFF. A música fez sucesso, atingindo a marca de 1,5 milhão de visualizações no YouTube.
 
Remanescente do The voice Brasil, o trio BFF Girls mescla versões de sucessos(foto: Reprodução/Internet)
Remanescente do The voice Brasil, o trio BFF Girls mescla versões de sucessos (foto: Reprodução/Internet)
 

A partir daí, o trio passou a divulgar covers de canções de sucesso do cenário pop nacional e internacional. Havana, de Camila Cabello, Trevo (Tu), do duo AnaVitoria, e There’s nothing holdin’ me back, de Shawn Mendes, foram alguns dos exemplos de covers que as cantoras lançaram para se manter no topo. A versão de Havana, por exemplo, conquistou mais de 3 milhões de visualizações.
 
 

Todo esse sucesso fez com que o lançamento há uma semana da segunda faixa autoral tivesse ainda mais repercussão. Meu crush já bateu 5,1 milhões de visualizações no YouTube e faz parte da estratégia do trio de mesclar covers com canções inéditas e autorais. “Estamos muito felizes com tudo que está acontecendo, já está sendo muito mais do que a gente imaginava. Espero que seja só o início, que a nossa carreira cresça ainda mais”, afirmou Bia em entrevista à revista Todateen.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade