Publicidade

Correio Braziliense

Em evento, Stan Lee apresenta dificuldade em assinar o próprio nome

Quadrinista de 95 anos, que criou alguns dos maiores sucessos da Marvel, precisou da ajuda de assistente no Silicon Valley Comic Con, realizado na Califórnia


postado em 13/04/2018 14:41

Quadrinista negou as acusações de abuso físico e psicológico(foto: AFP)
Quadrinista negou as acusações de abuso físico e psicológico (foto: AFP)

Stan Lee, criador de Homem-Aranha, Os Vingadores, Pantera Negra, entre outros sucessos da Marvel, compareceu ao Silicon Valley Comic Con, na Califórnia, e chamou a atenção dos presentes por um triste motivo. Aos 95 anos, o quadrinista teve dificuldade em assinar o próprio nome e precisou do auxílio de seu assistente Keya Morgan, que o ajudou soletrando.

A participação de Lee no evento gerou uma série de boatos. Nas redes sociais, parte do público presente afirmou que o veterano estaria no local contra a sua vontade.

Recentemente, Keya Morgan e a filha do artista, J.C. Lee, foram acusados de abuso físico e psicológico contra Stan Lee. O quadrinista e escritor também estaria sendo explorado financeiramente pelos dois. Em vídeo divulgado pelo site americano TMZ, ele negou as acusações, se mostrou irritado e disposto a gastar todo o seu dinheiro em processos para pôr fim aos boatos.

Em carta aberta, a empresa Pow! Entertainment, criada por Lee em 2001, se manifestou sobre o caso. "Sentimos que devemos somar nossa voz a legião de fãs e quadrinistas que se pronunciaram. (...) Nós, como vocês, simplesmente queremos que Stan curta a vida, conecte-se com fãs quando for possível e, mais importante, viva sua vida sem impedimentos ou estresse", diz trecho da mensagem.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade