Publicidade

Correio Braziliense

Artistas de Brasília falam sobre os caminhos da profissão de desenhista

A arte de se expressar por meio do risco é comemorada neste domingo, a data celebra o aniversário do italiano Leonardo da Vinci


postado em 14/04/2018 07:32 / atualizado em 13/04/2018 19:27

Antônio Euzébio mescla ilustração com realismo(foto: Antônio Euzébio/Arquivo Pessoal)
Antônio Euzébio mescla ilustração com realismo (foto: Antônio Euzébio/Arquivo Pessoal)

 

Comemorado neste domingo, o Dia Mundial do Desenhista homenageia os artistas que falam por meio dos traços e riscos. Instituída em 2011 pela Associação Internacional de Artes (IAA), a data celebra o aniversário do italiano Leonardo da Vinci, que, além de trazer avanços para a ciência, foi personagem importante no universo das artes.

Da época de Da Vinci até os dias atuais, a imagem do desenhista passou por muitas transformações. Evandro Perotto, professor do Departamento de desenho industrial, da Universidade de Brasília (UnB), explica que, hoje, o desenho está presente em diferentes áreas de atuação, não só no meio artístico: “O desenho é uma ferramenta para trabalhar ideias”, explica o professor. Por isso, a atividade está presente em diversas áreas de atuação, desde a publicidade até a arquitetura, por exemplo.

Além disso, o desenho também é utilizado para dar voz a expressão aos artistas e debater temáticas socialmente relevantes. Conheça, a seguir, artistas da cidade que fazem dos traços um meio de expressão.
 

Desenho de ideias

Antônio Euzébio Pereira é publicitário e diretor de arte, atuando na área desde 1988, hoje atua como freelancer. O goiano de 52 anos tem se destacado em ilustrações que complementam o mundo real, utilizando a sobreposição de imagens para subverter o sentido original. Qualquer cena pode servir de inspiração para o artista.
 
Garota Siririca: Gabriela Masson discute temas femininos(foto: Ilustrações - Gabriela Masson)
Garota Siririca: Gabriela Masson discute temas femininos (foto: Ilustrações - Gabriela Masson)
 

Os desenhos começaram como uma forma de diversão. Sem pensar que poderia ter alguma repercussão, postou os desenhos em suas redes sociais e muitos o incentivaram a continuar com a produção. “Gosto de desenhar pessoas no cotidiano. Certo dia, fiz um desenho de uma senhora reclamando da demora em seu atendimento, desenhei metade dela com um balão em que reclamava e a outra metade era a própria foto”, explicou Toninho

Nos traços do desenhista, vários pontos turísticos de Brasília ganham novas perspectivas. Como os protagonistas do clássico Titanic, na cena marcante do filme, deslocada para um lugar inusitado, como a Torre de TV da capital. Os desenhos de Toninho misturam realidade com ficção.


Provoca polêmica 

Gabriela Masson assina seus trabalhos como Lovelove6. A brasiliense de 28 anos, formada em artes plásticas pela Universidade de Brasília, é autora do quadrinho Garota Siririca.

A artista conta que começou a fazer dos desenhos uma atividade profissional no ano de 2013, e explica: “Quando comecei a fazer os quadrinhos, eu já era uma mulher feminista. Colocar essa temática no meu trabalho foi uma coisa natural para mim”.

Garota Siririca nasceu em 2013, veiculado inicialmente via internet. As publicações impressas dos quadrinhos vieram mais tarde, em 2015, com auxílio de uma campanha de financiamento coletivo. Nas páginas da HQ, que hoje está em sua terceira edição, o leitor conhece a história de Siririca, personagem que se descobre e passa por diversas aventuras relacionadas à masturbação. Além disso, o trabalho debate temas como amizade entre mulheres.

Gabriela acredita que seus traços são instrumentos importantes para abordar questões esquecidas ou pouco debatidas pela população. “Eu acredito no potencial do desenho. Sempre tive uma ambição grande em relação ao que eu faço, e acho que meus desenhos podem atingir muitas pessoas”, afirma.

*Estagiários sob supervisão do subeditor Severino Francisco

 

 

 

 

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade