Publicidade

Correio Braziliense

Cineasta Milos Forman, diretor de "Amadeus", morre aos 86 anos

"Ele faleceu de modo tranquilo, cercado por sua família e pessoas mais próximas", afirmou sua esposa, Martina


postado em 14/04/2018 09:16 / atualizado em 14/04/2018 09:22

(foto: Michal CIZEK / AFP)
(foto: Michal CIZEK / AFP)


O cineasta Milos Forman, conhecido por filmes como Amadeus e Um Estranho no Ninho, pelos quais venceu o Oscar, faleceu aos 86 anos. "Ele faleceu de modo tranquilo, cercado por sua família e pessoas mais próximas", afirmou sua esposa, Martina, de acordo com a agência de notícias tcheca CTK.

Forman venceu o Oscar de melhor diretor duas vezes, em 1976 por "Um Estranho no Ninho" e em 1985 por "Amadeus", filme sobre a vida de Mozart. Forman nasceu em 18 de fevereiro de 1932 na cidade de Caslav, próxima de Praga, e perdeu os pais nos campos de concentração nazistas. 

Nos anos 1960 integrou o grupo de cineastas que desafiava o regime comunista no que então era a Tchecoslováquia. Na época se tornou conhecido por filmes como "O Baile dos Bombeiros" e "Os Amores de uma Loira". 

Pouco antes da ocupação da Tchecoslováquia acabar com a chamada 'Primavera de Praga', um período de relativa liberdade, Forman se mudou para os Estados Unidos.

Sua carreira no novo país começou com "Procura Insaciável" (1971) e "Um Estranho no Ninho", protagonizado por Jack Nicholson e com o qual venceu o primeiro Oscar de melhor diretor.

Em 1983 retornou a Praga, ainda sob o regime comunista, para rodar "Amadeus", que proporcionou o seu segundo Oscar.

Entre seus filmes também se destacam "Hair" (1979), "Na Época do Ragtime" (1981), "Valmont - Uma História de Seduções" (1989) e "O Povo Contra Larry Flynt" (1996), pelo qual também foi indicado ao Oscar. Forman também dirigiu "O Mundo de Andy" (1999) e "Sombras de Goya" (2006).

Relembre os principais filmes de Forman:

- 1963: "Audition" 

 

- 1964: "Pedro, O Negro" (Grande Prêmio em Locarno) 

 

- 1965: "Os Amores de uma Loira" (Grande Prêmio da Academia do Cinema Francês) 

 

- 1967: "O Baile dos Bombeiros" 

 

- 1971: "Procura Insaciável" 

 

- 1975: "Um Estranho no Ninho" (5 estatuetas do Oscar, incluindo melhor filme e melhor diretor)

 

- 1979: "Hair"

 

- 1981: "Na Época do Ragtime" 

 

- 1984: "Amadeus" (8 estatuetas do Oscar, incluindo melhor filme e diretor) 

 

- 1989: "Valmont - Uma História de Seduções" 

 

- 1996: "O Povo Contra Larry Flint" (Urso de Ouro no Festival de Berlim) 

 

- 1999: "O Mundo de Andy" (Urso de Prata de melhor diretor na Berlinale de 2000) 

 

- 2006: "Sombras de Goya" 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade