Publicidade

Correio Braziliense

Paula é eliminada e Leifert chora ao contar que tentou final com quatro

Apresentador se emocionou ao falar com os finalistas Família Lima, Gleici e Kaysar e anunciou que final será transmitida ao vivo para o Acre, estado da estudante de psicologia


postado em 18/04/2018 09:09

A empresária mineira foi a última eliminada do BBB 18 através de Paredão(foto: Paulo Belote/Divulgação)
A empresária mineira foi a última eliminada do BBB 18 através de Paredão (foto: Paulo Belote/Divulgação)

 

Após a eliminação de Paula, o apresentador Tiago Leifert chorou junto com os finalistas do BBB18 e agradeceu Gleici, Kaysar e a família Lima por "valorizarem" o trabalho da produção, com a riqueza de suas personalidades. Pouco antes, quando Paula ainda estava na casa, o apresentador confessou que estava com pena de realizar a eliminação e tentou emplacar uma final com quatro concorrentes.   

 

"Estou com o coração mole. Tentei de tudo. Propus que dessem imunidade para Ana Clara e Kaysar (na prova de resistência que durou 43 horas) e fizessem só mais um paredão", contou. Depois brincou que nesta terça-feira (17/4) ainda pensou: "Tomara que eles se rebelem e queimem os colchões, dizendo que não vão sair".  Leifert ainda contou para Gleici que a Globo exibirá a final do programa, na quinta-feira (19/4), ao vivo para o Acre. A sister se emocionou. "Não acredito!". O apresentador pediu então que cada um dos finalistas fizesse o "seu comercial" e dissesse ao público por que merece ganhar.

 

Família Lima e Gleici comemoraram o fato de terem conseguido chegar juntas à final(foto: Globo/Reprodução)
Família Lima e Gleici comemoraram o fato de terem conseguido chegar juntas à final (foto: Globo/Reprodução)
 

 

Ayrton entregou a tarefa a Ana Clara, que citou o fato de há 16 anos seu pai sonha em participar do programa e disse: "Só tenho 21 anos, que foram completados aqui. Já é um sonho realizado. Queria pedir muito para que as pessoas que estão gostando da gente votem muito. A gente ama esse programa".

 

Em seguida, Gleici afirmou: "Eu me mostrei o máximo. Tudo que eu pude fazer e viver aqui eu vivi, em todos os momentos. Eu nunca imaginei que ia estar aqui hoje, queria, mas não imaginava. Estou aqui pela minha família e é muito legal estar aqui pelo meu Estado. Todo mundo sabe o que eu acredito. Nunca fiz questão de esconder o que eu acredito". As redes sociais de Gleici mostram sua militância pelo PT, em defesa da igualdade de gênero e contra o racismo, especialmente em relação aos negros. 

 

O sírio Kaysar, atropelando um pouco as palavras pela emoção, afirmou: "Brasil, muito obrigado por tudo. Eu quero ajudar a minha família para tirar eles da guerra. Eu tenho um passado pesado, mas eu preciso da ajuda de vocês, Brasil. Não sei o que falar mais".

 

Encerrada a edição ao vivo do programa, a família Lima e Gleici comemoraram o fato de terem conseguido chegar juntas à final. Ayrton disse para a filha e a estudante de psicologia acreana que foi "a amizade de vocês, o carinho que têm uma pela outra" que fez com que eles estivessem entre os três finalistas. 

 

Muito emocionado, Kaysar preferiu se isolar no quarto, onde manuseou o relicário com a foto da família, olhou o mapa-múndi e murmurou: "Dois dias, mãe!". Depois de alguns minutos de choro sozinho no quarto, o sírio disse: "Valeu, Brasil!".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade