Publicidade

Correio Braziliense

Músico carioca Pedro Miranda estreia no Clube do Choro

Essa será a pela primeira vez do artista no espaço, em show com diferentes estilos


postado em 24/04/2018 07:20

(foto: Daryan Dornellas/Divulgação)
(foto: Daryan Dornellas/Divulgação)

Pedro Miranda pertence à geração de artistas que contribuiu decisivamente para a revitalização do bairro boêmio da Lapa, no centro do Rio de Janeiro. Ex-integrante do Grupo Semente, desde que surgiu na cena musical carioca, ele se desdobra em projetos diversos. A Brasília, ele tem vindo com alguma frequência e, nesta terça-feira (24/4), se apresenta às 21h nos Espaço Cultural do Choro, pelo projeto Clube do Choro Convida.

O show que o cantor, percussionista e, agora, compositor vai fazer tem por base o Samba original, seu terceiro CD, no qual interpreta composições de nomes históricos do gênero, como Assis Valente e Ataulfo Alves (Batuca no chão), Wilson Batista (Garota dos discos), Elton Medeiros e Zé Keti (Samba original), Roque Ferreira e Paulo César Pinheiro (Samba de dois-dois), Batatinha (Imitação da vida) e Ismael Silva e Noel Rosa (A razão dá-se a quem tem). No disco, esta última ele canta em duo com Caetano Veloso.

Samba original, escolhido pelo júri como melhor disco de samba no Prêmio da Música Brasileira de 2017, eu não lancei em Brasília. Vou aproveitar para mostrar esse trabalho na minha primeira vinda ao Clube do Choro, instituição que é referência no Brasil e no exterior”, anuncia. “Mas, no repertório, incluí também músicas dos meus dois primeiros discos, Coisa com coisa (2006) e Pimenteira (2009), além de composições inéditas, entre elas, Pá pará, que fiz com João Cavalcanti (Ex-Casuarina)”, acrescenta.

Atualmente, Pedrinho (como é chamado pelos amigos) está envolvido com alguns projetos. Foi dele, por exemplo, a ideia de criar o Samba da Gávea, ao lado de Alfredo Del Penho, João Cavalcanti, entre outros. Num local improvável, a padaria Casa da Tata, eles recebem, às segundas-feiras, a partir das 20h, músicos e cantores para uma roda acústica e informal. Por lá, passam Dóris Monteiro, Zélia Duncan, Teresa Cristina, Roberta Sá, Nina Virti, Pedro Luis e Paulino Dias.

“Criamos no Samba da Gávea um ambiente bem descontraído, onde quem aparece, sem roteiro pré-fixado, pode cantar e tocar o que deseja. Há os que aproveitam para mostrar novas composições, enquanto outros optam por prestar homenagem. Na segunda-feira da semana passada, estávamos cantando música de Dona Ivone Lara, quando soubemos da sua morte. Rolou um clima de comoção, até porque ela estava internada no Hospital Miguel Couto, próximo à Casa da Tata”, conta.

Há, de acordo com Pedrinho, espaço, também, para talentos da nova geração mostrar o que estão fazendo. “Já recebemos Vinicius Oliveira, Elisa Addar, João Martins, Vinicius Feijão. A proposta é derrubar barreiras e dar oportunidade aos que estão chegando, até porque o Samba da Gávea é um lugar para festejar a música.”

Um outro projeto do cantor, que é da linha de frente do bloco carnavalesco Cordão do Boitatá, é o Baile da Vizinha, que, mensalmente, é realizado no bairro de Botafogo. “Ali, o que se ouve é um outro tipo de música, algo mais harmônico e melódico. Lá, acompanhado por um trio, interpreto bolero, canções, coisas do gênero, para as pessoas dançarem”, explica.

Em uma de suas últimas vindas à capital, Pedro Miranda participou da comemoração dos 90 anos de Nelson Sargento. Entre 25 e 28 de junho de 2015, se apresentou ao lado do veterano sambista e do grupo Galo Preto, no Teatro da Caixa. No show desta noite, no Espaço Cultural do Choro, ele tem companhia do quinteto formado por Fernando César (violão 7 cordas), Pedro Vasconcellos (cavaquinho), Valério Xavier e Sandro Araújo (percussão) e Márcio Bezerra (sopros).

Pedro Miranda

Show do cantor, pandeirista e compositor, acompanhado por quinteto, terça-feira (24/4), às 21h, pelo projeto Clube do Choro Convida. No Espaço Cultural do Choro (Eixo Monumental, ao lado do Centro de Convenções Ulysses Guimarães). Ingressos: R$ 40 e R$ 20 (meia para estudante). Não recomendado para menores de 14 anos. Informações: 3224-0599.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade