Publicidade

Correio Braziliense

Espetáculos brasilienses são destaque na programação do MID

Duas companhias da cidade se apresentam nesta quarta no Movimento Internacional de Dança


postado em 25/04/2018 10:00 / atualizado em 25/04/2018 10:50

 

Suit a 4 mãos, do Corpo de Baile Noara Beltrami, está na programação do MID(foto: Noara Beltrami/ Divulgação)
Suit a 4 mãos, do Corpo de Baile Noara Beltrami, está na programação do MID (foto: Noara Beltrami/ Divulgação)
 

 

Criada originalmente para dois gêmeos idênticos, a coreografia Suit a 4 mãos, que o Corpo de Baile Noara Beltrami leva nesta quarta (25/04) ao palco do Teatro Paulo Autran (Sesc Taguatinga), já sofreu diversas modificações. A versão que chega ao palco como parte da programação do Movimento Internacional de Dança (MID) é para quatro bailarinos, todos homens.


Criada pelo coreógrafo Fabiano Lima, que já criou espetáculos para a São Paulo Companhia de Dança, e premiada no Festival de Joinville do ano passado, Suit a 4 mãos brinca com a ideia de sombras, reflexos e espelhos. “Fabiano é um coreógrafo mutante e o trabalho dele vai evoluindo”, explica Noara Beltrami, coreógrafa e produtora da companhia. “A concepção do espetáculo vem sendo feita há dois anos.”


Fabiano Lima é o coreógrafo responsável pela parte contemporânea do Corpo de Baile e já criou cinco peças para o balé, que tem sede em Taguatinga na escola Noara Beltrami. Na mesma apresentação, a companhia faz ainda uma coreografia de Warley Castro, um solo que foi inserido como uma espécie de colaboração.


Também no Sesc e dentro da programação do MID, a Foco Cia. de Dança apresenta Um indivíduo qualquer, espetáculo criado no ano passado para comemorar os três anos da companhia. As tensões e conflitos espalhados pelo mundo pautaram a coreografia do carioca Rafael Gomes, que idealizou Um indivíduo qualquer. No total, 17 bailarinos dançam sequências embalados por uma música palestina pontuada por palavras de um poeta que passou 20 anos na prisão. “É sobre pessoas comuns e como elas vivem na guerra, é sobre amor, raiva, desespero e tudo que envolve o ser humano em uma guerra”, avisa Renato Fernandes, fundador da Foco Cia. de Dança. A intenção, ele explica, é criar empatia por uma situação que é muito distante da realidade brasileira. “Todos somos indivíduos e isso poderia acontecer em qualquer lugar do mundo”, explica.



Suit a 4 mãos

Corpo de Baile Noara Beltrami. Nesta quarta (25/04), às 20h, no Teatro Paulo Autran (Sesc - Taguatinga). Entrada franca


Um indivíduo qualquer

Foco Cia. de Dança. Nesta quarta (25/04), às 20h, no Teatro Paulo Autran (Sesc - Taguatinga). Entrada franca

 


 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade