Publicidade

Correio Braziliense

Morre, aos 70 anos, o compositor Guilherme Vaz, no Rio

Guilherme Vaz compôs a música para Fome de amor, de Nelson Pereira dos Santos, O anjo nasceu, de Júlio Bressane, entre outros


postado em 27/04/2018 21:59

(foto: Paulo de Araújo/CB/D.A Press)
(foto: Paulo de Araújo/CB/D.A Press)


Morreu, nesta sexta-feira (27/4), no Rio de Janeiro, aos 70 anos, o compositor Guilherme Vaz, um dos mais brilhantes artistas formados por Brasília. Ele estava internado com pneumonia. Guilherme é o autor mais premiado de trilhas sonoras para o cinema brasileiro. Compôs a música para Fome de amor, de Nelson Pereira dos Santos, O anjo nasceu, de Júlio Bressane, entre outros.

Foi um dos pioneiros da arte conceitual brasileira, ao lado de Cildo Meireles, com quem estudou no colégio Ciem, em Brasília. Criou a Unidade Experimental do MAM-RJ com Cildo, Luiz Alphonsus e o crítico Frederico Morais.

Nascido em Araguari (MG), Guilherme se mudou para Brasília no início dos anos 1960, estudou música com Claudio Santoro e Rogério Duprat, na Universidade de Brasília (UnB). Participou de importantes mostras internacionais, como a Information, no MoMA de Nova York (1970), e a 8ª Bienal de Paris (1973). Era um pensador original e se considerava um artista inteiramente forjado por Brasília.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade