Publicidade

Correio Braziliense

Escritor Wilson Pereira é o convidado desta edição da 'Quinta Literária'

Projeto da Associação Nacional de Escritores tem como objetivo valorizar obras da literatura nacional e internacional, com debates e palestras


postado em 02/05/2018 17:20 / atualizado em 02/05/2018 18:02

Escritor Wilson Pereira(foto: Arquivo Pessoal/Divulgação)
Escritor Wilson Pereira (foto: Arquivo Pessoal/Divulgação)
 
O escritor Wilson Pereira é o convidado desta quinta-feira (3/5) para a palestra do projeto Quinta Literária, da Associação Nacional de Escritores. 

Os encontros, realizados sempre nas quintas-feiras, ocorrem no Auditório Cyro dos Anjos (707/907 Sul) e têm como objetivo valorizar a literatura nacional e internacional, por meio de palestras, debates e apresentações. 

Wilson Pereira abordará os aspectos da vida e da obra do poeta chileno Pablo Neruda, que, em 1971, conquistou o Prêmio Nobel de Literatura. 

Quem foi Pablo Neruda? 


Pablo Neruda (1904 - 1973) foi um poeta chileno, considerado um dos mais importantes poetas da língua castelhana do século XX. Agraciado com o Prêmio Nobel Literatura em 1971, Pablo Neruda também conquistou o Prêmio Lênin da Paz (1943) e Prêmio Iberoamericano de Poesia Pablo Neruda (2014).  
 
Em 2016, o escritor chileno teve a vida apresentada no filme Neruda, que aborda aspectos da sua vida no final da década de 1940, com foco na perseguição anticomunista sofrida por Neruda. O filme foi dirigido por Pablo Larraín.

Mais sobre Wilson Pereira 

Wilson Pereira nasceu em Coromandel, Minas Gerais, em 1949. Formado em Letras e mestre em Literatura Brasileira pela Universidade de Brasília (UnB), é autor de livros como Escavações no Tempo (1974), Menino sem Fim (1988), A Pedra de Minas: poemas gerais (2002) e  Dos poemas gerais (2011). 
 
Em entrevista ao Correio em 2009, Wilson contou que a poesia serve para emocionar as pessoas, trazer um momento de reflexão e autoavaliação sobre a vida. 

"A poesia, antes de tudo, serve para emocionar as pessoas, fazê-las refletirem um pouco sobre si mesmas, sobre a vida de uma maneira mais descontraída do que a filosofia, do que a literatura de autoconhecimento. A poesia é a tentativa de representar em palavras aquilo que temos de mais sensível e intenso. Uma vez disseram que os poetas são as antenas da humanidade. Acho que o poeta capta as coisas de uma forma diferente e as joga no cotidiano das pessoas para que elas possam saborear. As palavras têm sabor também", disse o poeta.

Serviço 
Quinta literária 
Auditório Cyro dos Anjos (707/907 Sul) 
Quinta-feira, às 20h. Entrada Franca. Classificação indicativa livre. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade