Publicidade

Correio Braziliense

Filme com origem bíblica movimenta o circuito, com 400 cópias no Brasil

Estrelado por James Faulkner e pelo ator de A última paixão de Cristo, longa aborda a vida do apóstolo Paulo


postado em 03/05/2018 07:44

Paulo é o apóstolo que, inicialmente, havia se distanciado de Cristo(foto: Internet/ Reprodução)
Paulo é o apóstolo que, inicialmente, havia se distanciado de Cristo (foto: Internet/ Reprodução)
 
 
Uma obra de cinema que recrie passos de ações divinas, assumidamente, tendo como elemento central a fé. “Tentamos criar o mundo e construir a paleta de personagens e tudo precisa ter como referência as escrituras”, comenta o diretor do longa Paulo, apóstolo de Cristo Andrew Hyatt. Alinhados à essa prioridade estão os criadores da mesma produtora envolvida na veiculação de títulos como A estrela de Belém (animação), Milagres do paraíso, O céu é de verdade e Ressurreição. Em grande parte rodado na Ilha de Malta (Mar Mediterrâneo), o novo filme tem entre os nomes do elenco a inglesa Joanne Whalley (de Escândalo: A história que seduziu o mundo e da série Demolidor) e o irlandês John Lynch (de Cal — Memórias de um terrorista). O casal, na ficção, interpreta os resistentes Priscila e Áquila, duas verdadeiras forças que garantem a manutenção dos ideais cristãos, na Roma sob o jugo do imperador Nero.

No material de divulgação do novo filme, o cineasta Hyatt reforça a intenção de atingir público diversificado, que inclua pré-adolescentes. “Não queremos criar um ambiente tão limpo que perca a força do que os personagens realmente vivenciaram. Creio que o realmente importante é que as pessoas saiam do cinema sabendo o quão incrível foi para esses primeiros cristãos manterem sua fé em meio às trevas ao seu redor, e quão violento e assustador o mundo era”, explica o mesmo diretor de Full of Grace (fita em torno da figura de Maria, mãe de Jesus).

Boa parte do Evangelho está em jogo, ao longo do enredo de Paulo, apóstolo, o filme com referencial apego às escrituras. A formulação do Novo Testamento se espalha na realidade vivida por Paulo (num primeiro momento, conhecido como Saulo de Tarso, e interpretado por Yorgos Karamihos). No percurso entre Jerusalém e Damasco, ainda jovem, ele tem como meta prender os cristãos, ao seguir ordens superiores. No filme, que tem roteiro de Andrew Hyatt, pesa em muito as fases subsequentes vividas por Paulo, depois do contato com o Cristo ressuscitado. Pregar o Evangelho vai render a ele desafios como o de transitar por mais de 16 mil quilômetros, por rotas perigosas, na Roma sem cristãos idealizada por Nero.

“O divertido neste projeto foi tentar reconstituir o resto da vida de Paulo por meio de suas cartas e poder olhar para a Segunda Epístola a Timóteo, escrita no final de sua vida”, destacou o diretor, à imprensa internacional. É da prisão Mamertina (no Fórum Romano, centro da Roma antiga), sob vigilância extremada de Maurício Gallos (o francês Olivier Martinez, sempre lembrado por Infidelidade), que, acorrentado, preso, nos últimos dias Paulo enfrentará carga maior do que as do naufrágio, do apedrejamento e das etapas de fome e sede experimentadas, anteriormente.

Com referência demarcada já pelo material promocional do pôster (que destaca “onde abundou o pecado; transbordou a graça”, em citação de Romanos 5:20), o longa derivou, em muito, da base do livro Atos dos Apóstolos. A misericórdia apresentada pelo médico Lucas — que visita o encarcerado Paulo — e o empenho dela, na transcrição dos ensinamentos de Paulo, tem protagonismo na fita. Inglês quase septuagenário, James Faulkner (um lorde, em Downtown Abbey, e o Randyll Tarly, na trama de Game of thrones) estrela o longa, ao lado de Jim Caviezel (de A última paixão de Cristo), que encarna o papel do sábio Lucas. 
 
 
Outras estreias 

  
Ciganos da Ciambra
De Jonas Carpignano. Com Pio Amato e Koudous Seihon. Adolescente assume lugar de destaque no mundo da delinquência.
 
(foto: Internet/ Reprodução)
(foto: Internet/ Reprodução)
 
 
Os fantasmas de Ismael 
De Arnaud Desplechin. Com Marion Cotillard e Charlotte Gainsbourg. O mesmo diretor de Um conto de Natal está à frente do drama que destaca impasses emocionais de um homem assombrado pela antiga mulher.
 
(foto: Internet/ Reprodução)
(foto: Internet/ Reprodução)
 

Gringo — Vivo ou morto 
De Nash Edgerton. Com Charlize Theron e David Oyelowo. Harold (Oyelowo, de Selma: uma luta pela igualdade), às vésperas da demissão, forja o próprio sequestro.

Híbridos, os espíritos do Brasil
De Vincent Moon, Priscilla Telmon. Documentário se aplica em estudos que cercam religiosos nacionais.

O parque
De Damien Manivel. Com Naomie Vogt-Roby e Maxime Bachellerie. Separação iminente ameaça a boa convivência, no primeiro encontro entre dois jovens.

Teu mundo não cabe nos meus olhos 
De Paulo Nascimento. Com Edson Celulari e Soledad Villamil. Vitório, que nasceu cego, descobre que poderá voltar a enxergar.
 
(foto: Internet/ Reprodução)
(foto: Internet/ Reprodução)
 
 
Verdade ou desafio
De Jeff Wadlow. Com Lucy Hale e Tyler Posey. Eventos sobrenaturais ameaçam estudante que joga verdade ou consequência.
  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade