Publicidade

Correio Braziliense

Justin Bieber defende Kanye West após declaração polêmica sobre escravidão

No início da semana, o rapper norte-americano deu uma declaração afirmando que a escravidão foi 'uma opção' para os negros


postado em 05/05/2018 11:51

(foto: AFP)
(foto: AFP)

Após uma série de declarações polêmicas dadas pelo rapper Kanye West ao longo da semana, o cantor canadense Justin Bieber saiu em defesa do colega de trabalho. Por meio do recurso stories, do Instagram, o jovem escreveu uma mensagem de apoio ao amigo. 

''Nosso dever é amar, não sempre concordar! Eu te amo, Kanye'', escreveu. A declaração gerou controvérsia já que West vem protagonizando momentos polêmicos desde que retornou ao Twitter e passou a dar entrevistas para a divulgação de um ainda inédito disco de estúdio. 

Em diversas ocasiões, o rapper demonstou apoio ao governo de Donald Trump, atual presidente dos Estados Unidos, por meio de publicações na rede social. Além disso, durante uma entrevista ao portal de notícias de celebridades TMZ, ele relativizou a escravidão. ''A gente ouve dizer que a escravidão durou 400 anos. Quatrocentos anos? Parece uma opção'', disse ele. 

O artista de 40 anos, tido como ''gênio'' da música, é casado com a modelo Kim Kardashian e voltou a frequentar as redes sociais em abril, depois de uma longa ausência, atribuída a uma depressão e uma hospitalização.

Diferentemente de Bieber, outras celebridades refutaram as atitudes de Kanye West e deixaram de segui-lo no Twitter, tais como Ariana Grande, Katy Perry, Rihanna, Lana Del Rey, Drake, Nicki Minaj e Lady Gaga. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade