Publicidade

Correio Braziliense

Seu Madruga também devia aluguel na vida real, contam filho e neto do ator

Esteban e Miguel revelaram que o ator Ramón Valdés se inspirava nele mesmo para compor o personagem Seu Madruga. Até as frases ' O que foi, que que foi, que que há?' e 'Não te dou outra porque...' eram faladas por ele em família


postado em 11/05/2018 06:53 / atualizado em 11/05/2018 07:18

Filho e neto de Seu Madruga contam que o 'Seu barriga' da vida real não perdoava as dívidas(foto: Reprodução de internet)
Filho e neto de Seu Madruga contam que o 'Seu barriga' da vida real não perdoava as dívidas (foto: Reprodução de internet)
Não uma, mas por diversas vezes, o ator mexicano Ramon Valdés, o Seu Madruga do seriado Chaves, deveu o aluguel também na vida real. Querido até hoje por inúmeros fãs no Brasil, o artista claramente se inspirava nele mesmo para compor o personagem que até hoje emociona milhares de pessoas, como contaram o filho Esteban e o neto dele, Miguel Valdés, em entrevista ao programa The Noite, que foi ao ar na quarta-feira (9/5).

Segundo o filho do Seu Madruga, a semelhança ia além: até as frases faladas pelo "Don Ramon", como o personagem era chamado na versão original do seriado EL Chavo Del Ocho, eram ditas pelo ator no dia a dia. "Seu Madruga existia antes do Chaves. Meu pai usava essas frases na família: 'Não te dou outra porque...' e 'O que foi, que que foi, que que há?!'. Ele usava essas frases com a gente, com os amigos", contou Esteban.

Neto e filho do Don Ramón, em entrevista no The Noite(foto: Reprodução de internet)
Neto e filho do Don Ramón, em entrevista no The Noite (foto: Reprodução de internet)
Antes de ser famoso, o comediante trabalhava como motorista de trailer, vendendo comida na rua. A família morava em um apartamento e sempre que chegava o dia do pagamento do aluguel, antes de o dono aparecer, ele falava: "Vamos para a casa da sua avó". Segundo o mexicano, o "Seu Barriga" da vida não perdoava.

Miguel comentou sobre o encanto que sentem com o público brasileiro, que até hoje acha graça do seriado e do personagem. Os dois ainda comentaram sobre o documentário que está sendo produzido sobre a vida do Don Ramón. "Esse trabalho trouxe muitos sentimentos à flor da pele de amor, saudade, porque já faz 30 anos que ele faleceu", comentou Esteban.

Luta contra o câncer

Esteban falou ainda da numerosa família que o artista formou. “Foram três casamentos, somos em dez irmãos. Meu pai e minha mãe nos ensinaram a aceitar essas mudanças na vida”, esclareceu. As pessoas que conviveram com Ramón Valdés afirmam que ele era, além de muito talentoso, uma pessoa de personalidade forte, mas divertida e atenciosa. 

O filho do comediante ainda recordou a luta de Don Ramon contra o câncer e que cuidou dele até o falecimento. Don Ramón Antonio Estebán Gómez de Valdés y Castillo morreu aos 64 anos, após ser diagnosticado com câncer no estômago, em 1980. A doença acabou se espalhando para outras parte do corpo, atingindo a coluna vertebral.

Ator formou grande família e era tido como uma pessoa de personalidade forte, mas divertida e atenciosa(foto: Reprodução de internet)
Ator formou grande família e era tido como uma pessoa de personalidade forte, mas divertida e atenciosa (foto: Reprodução de internet)

Carreira de sucesso

Nascido na Cidade do México em 2 de setembro de 1923, o comediante ficou mundialmente famoso com o personagem Seu Madruga. Ele atuou ainda em diversos papéis de produções do escritor Roberto Gómez Bolaños, tais como El Chapulín Colorado e Chespirito.

Durante a Época de Ouro do cinema mexicano, Ramón foi um veterano no cinema, trabalhou em mais de 50 filmes, nos quais destacam-se "Calabacitas tiernas" (1948), "El rey del barrio" (1949), "Soy Charro de Levita" (1949), "La marca del Zorrillo" (1950), "Fuerte, audaz y valiente" (1960) e "El capitán Mantarraya" (1969).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade