Publicidade

Correio Braziliense

Embaixada da Argentina terá aulas de tango a partir de amanhã (15/5)

As aulas seguirão sempre às terças até 12 de junho. Para participar, é preciso entrar em contato com a embaixada


postado em 14/05/2018 18:30 / atualizado em 14/05/2018 18:36

A embaixada argentina promove as noites de tango anualmente(foto: JOAQUIN SARMIENTO/AFP)
A embaixada argentina promove as noites de tango anualmente (foto: JOAQUIN SARMIENTO/AFP)

 
O ciclo anual de aulas de tango oferecido pela Embaixada da Argentina se iniciará na terça-feira (15/5), das 18h30 às 21h30. As aulas continuam em 22 e 29 de maio e em 5 e 12 de junho. Neste ano, os responsáveis pelo ensino da dança argentina serão o professor argentino Mario Miskiewiez e o grupo Corpo de Baile Tango Brasília.

As aulas são grátis, mas é necessário que os interessados entrem em contato com a embaixada para reservar os lugares, pois o evento está sujeito a lotação. Além de fazer aulas, o público também assistirá a apresentações de coreografias feitas pelo grupo Corpo de Baile Tango Brasília para o próximo show, que terá estreia em junho. 

Serviço

Noites de Tango na embaixada da Argentina
Embaixada da Argentina (SES Q. 803, lt 12).
Aulas de Tango e apresentações com os professores. 
15, 22 e 29 de maio e 5 e 12 de junho, das 18h30 às 21h30.
Entrada franca. Reservas pelo telefone 3212-7600


Sobre o Tango


É um estilo musical criado no século 19 em Buenos Aires. A origem da dança é incerta, mas a versão mais frequente relaciona criação do tango aos prostíbulos da capital. A Argentina incentivava a migração de europeus para o país, o que levou grande número de homens a largarem as famílias para ganhar a vida no país sul-americano. Havia número superior de homens em relação às mulheres, e isso levou à criação de casas de prostituição.

A música começou a ser tocada nesses lugares, por bandas de formação simples e era dançada pelos frequentadores e pelas trabalhadoras das casas. O tango se popularizou com a volta de parte dos imigrantes para a Europa. Paris foi uma das principais cidades a acolherem a música.

Por causa dessa origem suburbana, as classes mais altas tinham aversão ao tango. Entretanto, a marginalização foi diminuída com as influências europeias na música e na dança.

Graças também a Carlos Gardel, um dos mais famosos intérpretes do tango argentino, as letras cantadas começaram a tratar de temas diferentes dos relacionados ao contexto da criação. Hoje, é uma tradição famosa e apresentada em eventos no país que a criou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade