Publicidade

Correio Braziliense

Fernanda Takai lança disco em que canta lados B de Tom Jobim

Cantora lança álbum com 13 músicas do maestro para celebrar 60 anos de Bossa Nova


postado em 05/06/2018 06:57 / atualizado em 05/06/2018 11:19

Fernanda Takai ao lado de Roberto Menescal e Marcos Valle: relação de confiança(foto: Weber Pádua/Divulgação)
Fernanda Takai ao lado de Roberto Menescal e Marcos Valle: relação de confiança (foto: Weber Pádua/Divulgação)
 
 
A cantora Fernanda Takai homenageia Tom Jobim em novo álbum lançado no último dia 1º. No disco O Tom de Takai, que produziu ao lado de Roberto Menescal e Marcos Valle, ela interpreta músicas não muito conhecidas do repertório do compositor que foi um dos criadores da Bossa Nova. Além disso, celebra os 60 anos do estilo musical e, na visão de Fernanda, “é uma forma de comemorar um dos elementos culturais do Brasil mais conhecidos no mundo todo”.  

O encontro entre os três artistas se deu em 2017, quando a cantora participou da turnê Dia de luz, festa de sol, uma série de shows em comemoração aos 80 anos de vida de Menescal. A partir desse encontro, ela afirma, “dava para ver que o trio funcionava bem”.

Antes, em 2007, Roberto Menescal havia participado do primeiro disco da carreira solo de Takai, Onde brilhem os olhos seus, na canção Insensatez (composta por Jobim e Vinícius de Moraes). A cantora “se sente feliz” em estar lado a lado com esse grande músico brasileiro: “Trabalhar com Menescal é sempre fácil. Ele sabe ensinar bastante”.

A escolha de Tom Jobim não foi difícil, pois “era o maior nome da música na época de Roberto Menescal e Marcos Valle” e ela já tinha no repertório canções como Insensatez e Águas de março. “As músicas de Tom Jobim eram familiares, sem contar que as letras e melodias são muito benfeitas e construídas. São difíceis de a gente esquecer”, comenta.

A produção do CD O Tom de Takai foi rápida. Em novembro de 2017, Fernanda, Marcos Valle e Menescal começaram a trocar e-mails para assim decidirem as 13 faixas do disco. Em meados de janeiro, o trio se reuniu no Rio de Janeiro e, juntos, escutaram todas as canções pré-selecionadas. Neste encontro, listaram todas e avaliaram uma por uma. “As músicas que tiveram as notas mais altas fazem parte do nosso repertório”, explica.

Fernanda Takai ficou animada com a escolha de músicas lado B de Jobim e por contar com grandes nomes da música brasileira para produzir o novo álbum. Na opinião da cantora, “é importante ter um disco desse nível com arranjos classe A, num momento em que se tem muita rasteira no país”.

O show de lançamento do disco O Tom de Takai será em 16 de julho, em Belo Horizonte. Porém, encontrar uma data para realizar essa apresentação não foi fácil: “Marcos Valle e Menescal estão juntos em outra turnê e eu estou viajando com o Pato Fu. Está difícil achar datas para os shows”. Porém, ela promete que o trio passará em Brasília para apresentar o novo álbum.

* Estagiário sob a supervisão de Severino Francisco

Duas perguntas /Fernanda Takai 

Como foi a escolha do repertório para o disco O Tom de Takai?
As músicas foram escolhidas pelos três, Roberto Menescal, Marcos Valle e eu. Confiei nos dois, porque eles conhecem profundamente as músicas e a carreira do Tom Jobim. E essas canções que a gente escolheu são lindas, mas não ficaram tão conhecidas, até porque uma grande parte do que Jobim produziu continua desconhecida.

E por que ir atrás do lado B de Tom Jobim?
Estou numa categoria de pessoas que gravaram Tom Jobim e O Tom da Takai traz faixas garimpadas. Esta será a segunda ou terceira regravação dessas canções em 60 anos de música. E isso serve para atualizá-las.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade