Publicidade

Correio Braziliense

Manu Montenegro lança dois livros em sarau neste sábado (9)

O evento de lançamento dos livros do jornalista também contará com feira, comidas, bebidas e música ao ar livre


postado em 09/06/2018 09:15 / atualizado em 08/06/2018 17:36

'Boemia suicida' e 'Corda bamba' marcam a estreia de Manu Montenegro como poeta (foto: Gláucio Dettmar/Divulgação)
'Boemia suicida' e 'Corda bamba' marcam a estreia de Manu Montenegro como poeta (foto: Gláucio Dettmar/Divulgação)

 

O jornalista Manu Montenegro lança dois livros na tarde deste sábado em um sarau na praça da quadra 107 Norte. As obras Boemia suicida e Corda bamba marcam a estreia de Montenegro como poeta e lançam também a editora independente AVÁ.

 

No dia, além da leitura dos versos, haverá uma feirinha da marca agênero Armária; discotecagem sob o comando do DJ Presença; comes e bebes, do restaurante Maestra Vida e da loja de sucos Do Solo. O evento é gratuito e começa, às 16h.

 

Apesar de os versos terem sido escritos quando Manu era um jovem adulto, somente quis publicá-los agora, depois de participar de um curso ministrado pela agitadora cultural Natália Cristina. Durante a oficina, Manu Montenegro recebeu o apoio que precisava e surgiu a vontade de se auto publicar.

 

O poeta considera que o processo de produzir uma publicação literária se popularizou, pois, atualmente, é mais fácil ter acesso a ferramentas que auxiliam a montagem de uma edição. Ele também, tem pensa que tentar começar por uma editora comercial levaria mais tempo. 

 

Criar as obras de forma independende também fez com que Manu Montenegro atuasse em outras áreas. "O poeta é mais do que o estereótipo do escritor solitário. Hoje em dia, ele tem que ir atrás para ter seus versos lidos", afirma. 

 

Sobre os lançamentos 

 

Como um bom jornalista Manu Montenegro sempre tem a mão um papel e caneta para fazer anotações rápidas e usou esse método para criar os versos de Boemia suicida e Corda bamba. "Os dois livros nasceram na mesma época. Bem quando eu era um jovem adulto, entre os 20 e 35 anos. São poesias que foram escritas em blocos, anotações, guardanapos e que nasciam de uma palavra ou experiência na rua", explica o poeta. 

 

O escritor tem um uma visão sobre a poesiab de que ela não é puramente emoção. Então, ele reescreveu e analisou com cuidado as palavras para transformar as percepções cotidianas nos poemas das obras, que serão lançadas no sábado.

 

Em Corda bamba, o tema que permeia os poemas é o amor e Montenegro trouxe as reflexões do que ele acha sobre o sentimento. Além disso, o escritor era um frequentador dos bares da Asa Norte e em Boemia suicida o autor fala sobre essas experiências próprias. "O livro não é um diário. Ele mostra um eu-lírico que têm impressões, as quais eu colhi com a minha experiência". 

Trecho de Boemia suicida:

 

Fiquei na rua ontem

até passar a insônia

 

De manhã

conforme me cobra o dia

levanto.

 

Passou insônia,

passou com ela a madrugada,

amanhã elas voltam,

amanhã isso sara.

 

Trecho de Corda bamba

 

Versinho bexta

 

Agorinha passou

uma revoada fazendo o “vê” do teu nome.

Agora já passou.

 

Mas também: até saudade passa.

 

A idade passa,

a lembrança passa,

mete pé, pega o beco, avoa!

 

E isso não é,

nunca foi nem será

por falta de asa,

 

viu namorada?

 

Serviço:

Lançamento de Boemia Suicida e Corda Bamba, de Manu Montenegro

Praça na 107 Norte entre os blocos B e C

Sábado (9), às 16h. Lançamento dos livros e Manu Montenegro, feirinha, discotecagem com DJ Presença, além de comidas e bebidas. Entrada franca. Classificação indicativa livre.

 

Fichas técnicas:

 

Boemia Suicida

De Manu Montenegro

AVÁ Editora Artesanal

32 páginas

R$ 20

 

Corda Bamba

De Manu Montenegro

AVÁ Editora Artesanal

28 páginas

R$ 20 

 

*Estagiária sob supervisão de Igor Silveira

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade